PINTEREST

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

travessia para cadeirantes


 A Associação de mobilidade a pé  (Cidade a Pé) procura estudar as condições das calçadas e das travessias de pedestres na cidade de São Paulo. No dia 22 de setembro de 2015 executou-se uma ação em frente à Prefeitura Municipal que consistiu em acompanhar e cronometrar as travessias de pedestres naquele local. dentre as travessias acompanhadas, destacamos a travessia do cadeirante, na medida em que o tempo semafórico não leva em consideração estas pessoas. Afinal 12 segundos não são suficientes para atravessar com uma cadeira motorizada, imagina uma que precisa de auxílio.

No dia 30, em outro local da cidade (Praça Oswaldo Cruz), constatamos que no caso de uma travessia dupla, o cadeirante não tem aonde aguardar a segunda parte da mesma, pois a ilha disponível não permite seu acesso e permanência...

Trata-se de uma triste realidade da nossa cidade, na qual também as pessoas que conduzem carrinhos com crianças sofrem as mesmas dificuldades.


PIMA - Plano Intensivo de Manejo de Árvores da Prefeitura de SP