PINTEREST

domingo, 31 de março de 2013

Ignorando a real duração do tempo...

Sabe esse fenômeno aparentemente mensurável que é o tempo? Ele não existe quando você está em boa companhia. Mas pode ser surreal quando você é arrebatado por um fenômeno expressivo da vida. Não estou falando de uma bolha de sabão que atravessa os cômodos da sua casa ou de uma semente que te entra pela janela gentilmente ao sabor do vento para morrer na privada. Não é o cinema do mineiro Cao Guimarães, mas sim a realidade da burocracia opressora que destrói. E de repente, não mais que de repente, você é teletransportado para uma chácara em Uberaba para saborear o tempo, os amigos, as comidas e as histórias. Deus abençoe!







Nenhum comentário: