PINTEREST

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Fim

O mês foi embora, o bimestre foi embora, o Papa também. Minha paciência com meu dentista mais ainda.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Primeira vez

A primeira vez a gente... Evocê, com certeza, completou a frase. Pois hoje andei pela primeira vez em um carro híbrido. Um Toyota Prius que combina bateria e gasolina. Um show de tecnologia que superou em muito a reportagem que vi no Autoesporte. Pena que o motorista era um mala sem alça.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Último Angelus

Sai do pontificado para entrar na História... A diferença é que preferiu fazê-lo vivo.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

360

"O" Filme! Filme para rever Viena. Filme para pensar. Repense!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Fronteiras do pensamento

Iniciativa das mais louváveis neste país, o Fronteiras do Pensamento traz este ano para São Paulo nomes como Mário Vargas Llosa e José Ramos Horta. Ocorre que o ingresso para oito palestras custa mais de dois mil reais. Professores da Rede Publica, estudantes, idosos e assinantes da Folha ou Piauí teem desconto de 50%. Deve ser piada! Mas, infelizmente, não é. A novidade é que este ano a bagaça terá finalmente um portal, o fronteiras.com
O professor, o estudante, o idoso e o assinante, finalmente, terão acesso!


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Tarantino

Todos os filmes, até os que ele não dirige. No CCBB da Alvares Penteado ou no CINUSP da R do Anfiteatro até 17/03. Programação completa em mondotarantino.com.br


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

E ai Haddad? O que me diz disso?

Pois é, Sr Prefeito: como fica a cidade? Você foi eleito e, cheio de promessas, tomou posse. Levou até o Lula para dar palpite na reunião do Secretariado e, até elogiamos aqui, nomeou técnicos para liderar as Sub-Prefeituras. Mas a chuva veio e mostrou o tamanho da encrenca que é governar nossa querida cidade. E não venha dizer que não sabia ou imaginava, pois a Marta já andou por aqui e, certamente, já lhe contou detalhes.
Portanto, Sr Prefeito, vamos tratar de trabalhar!

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Adorei assistir

Ultimamente não tem sido fácil ser palmeirense. Tem de ter uma grande dose de resiliência quase budista para aguentar gozação. Até no carnaval a rapaziada da Mancha caiu pra segunda divisão. Mas hoje, em pleno Pacaembu, foi delicioso ver um time de estrelas se esfolando pra conseguir empatar com o time da segunda divisão. Foi especialmente gostoso virar o jogo e ver o desespero tomar conta do banco do adversário. Pena que não ganhamos, mas o empate ainda nos manteve à frente dos gambás e isto é muito importante. Ver que Cassio também falha não tem preço, porquê a nossa zaga é um desastre e o goleiro que contrataram é uma piada vascaína. Ouvir o craque Neto tentando explicar o empate com choradeira de que o lance era isso ou deveria ter sido aquilo faz-me pensar que ganhei a semana. Nosso time vai ganhando confiança a cada jogo e parece que a garotada veste a camisa com prazer. Isso é o que importa.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

13 anos juntos

Hoje vendi um Palio que comprei em 2000; zero bala. Um grande companheiro!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

E a chuva continua...

E a chuva me aprontou mais uma. Nada dessas coisas comuns de ficar molhado ou quebrar guarda-chuva. Vou contar como foi: estava de moto e me paramentei todo para encarar 60 km de aguaceiro. A chuva já castigando quando saí da Av. Angélica e resolvi colocar minha mochila com computador e tudo o mais no baú da moto. Tinha acabado de comprar a edição histórica do Conan e não queria correr risco algum. Fui pra estrada em paz: tudo devidamente abrigado e seco. Quase chegando em São Roque, ao passar uma lombada em grande estilo, escuto um estrondo e vejo o Baú me ultrapassando em um bailado fenomenal. Tive de parar, resgatar o Baú do meio da pista e vestir a mochila. O Baú eu amarrei na garupa e fui pra casa. Me lembrou de uma vez em que fomos ultrapassados pela roda dianteira esquerda do Gurgel do Júnior. Mas isto é outra história.

Foi feia a coisa...

Eu não me lembro de ter visto situação igual. Às cinco e pouco o dia virou noite. Seis e meia, depois de pouco mais de hora de chuva, resolvi sair do escritório e voltar para casa. Da Av. Paulista até a entrada da Rodovia Raposo Tavares não tinha um semáforo funcionando. Passei por dois pontos de alagamento, um em frente ao Shopping Eldorado e o outro no Tunel Da Rebouças sob a Faria Lima. Ninguém andava, somente as motos tinham alguma chance. Quando cheguei na boca da Raposo não encontrei nenhum carro. Foi incrível, pois eram sete da noite e eu pude andar de moto na Raposo vazia... Os estragos foram muitos e a cidade parou, mas eu e minha moto estávamos em casa às oito!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

La Terrazza, o mico gastronômico

Fui numa loja de fábrica de uma marca de bolsas e vi um belíssimo restaurante logo ali do lado; ainda na estrada que liga Serra Negra a Amparo. Realmente lindo, como podem ver na foto ai ao lado. Tudo muito show, menos o serviço e a comida. Primeiro veio uma garçonette que não sabia nada sobre os pratos ou seus ingredientes. Aguentei por um tempo e, então, solicitei a presença do maitre. Veio um sommelier... O cara sabia um pouco mais que a menina e acabou recomendando um vinho branco argentino que nem rolha tinha. Quack! O melhor ainda estava por vir: depois de meia hora eu perguntei se tinha um pãozinho e o sommelier travestido de maitre respondeu que poderia trazer o couvert e que não o recomendava pois o mesmo era "pesado". Minha mulher achou que ia ser indigesto e eu entendi que era caro. E é mesmo, afinal pagar dezenove reais para três fatias de beringela, quatro de pão e quatro de abobrinha além de amostras de patê e duas lascas de pimentão é "pesado". Demorou mas a comida acabou sendo servida. Primeiro veio o talharim da minha esposa e um bom bocado de tempo depois chegou meu raviolli. No talharim havia champignon e camarão. O cogumelo saiu do vidro de conserva direto para o prato e trouxe consigo aquele gostinho da salmoura em que dantes repousava. Dai por diante, pelo contato, o camarão ficou com gosto estranho e o prato ficou uma droga. O meu raviolli veio com o recheio gelado. Isso mesmo: GELADO! Ora, cobrar o que se cobra naquele boteco travestido de restaurante fino e servir comida congelada é o fim da picada. Merece ser demolido! Um fiasco! É claro que mandei a comida de volta, cancelei o pedido e na hora da conta não paguei os dez por cento da rapaziada. Eles não teem culpa de o patrão não os treinar, muito menos se contrata gente incompetente para trabalhar na cozinha, mas a minha gorjeta eles não receberam. Não estou aqui para premiar a incompetência generalizada. La Terrazza, um mico.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

enfrentando

Eu sempre tive "Pavor" de altura. Aquele "respeito" incontrolável que assola quando chego perto de uma sacada de andar alto, ou de um mirante demente vazado, ou mesmo de um respiro de metrÔ em plena calçada da avenida Paulista. Mas eu sempre tento combater essa sensação de impotência misturada com terror. Hoje foi uma dessas oportunidades ao me deparar com o teleférico da pacata e progressista cidade paulista de Serra Negra. Só posso dizer: UAU! Pra subir até que vai na boa. Pouco depois de passar a avenida e umas modestas casas do caminho, se embrenha na mata e lá vai o otário pendurado numa reles cadeirinha que balança a cada passada de poste. Mas vai bem... Chegando lá em cima, nada de lanchonete, água de coco ou fonte milagrosa. Ficamos com sede mesmo. Eu mais que todos pela boca sêca de pavor, assim que virei pra trás e vi o que me esperava na volta. Não há opção, ou desce de cadeirinha ou vai andar hora e meia pelo asfalto. Como eu me queimei "iguar-queném" porco no rolete, não tinha a mínima condição de descer andando. Coragem: cadeirinha aqui vou eu! E fui... Um pavor só! A descida é um espetáculo, mas para mim foi filme de terror. Um megulho pra cima da cidade, que parecia estar em um abismo que nunca chega ao fim. Mas cheguei vivo e com o coração em seu devido lugar, pois aqui não estaria escrevendo caso tivesse enfartado. Só sei que se voltar a este município, jamais (!) andarei nestas cadeirinhas outra vez.

Ai, na cadeira da frente, vai Gladys...

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Dia do frevo

Dizem que hoje é dia do frevo, patrimônio imaterial da humanidade. Mas com essa diretoria imbecil que o Palmeiras possui, só pode ser dia do samba do crioulo doido! Vender o pirata é inadmissível!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Feriado

Vem ai o Carnaval e eu aqui na madrugada só penso em dormir. Está garoando aqui no ponto e, para variar, o Cometa tá atrasado. Eu não vejo a hora de poder dormir. Não me pergunte porquê não durmo nos finais de semana... Ocorre que tenho um gato diligente que me acorda e acha que tá ajudando a não perder a hora. Ah! A vizinha tem um cachorro cujo latido é esganiçado. Portanto, o jeito é ver Globo Rural...

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Protesto na Paulista

Os Motoboys não se conformam com a regulamentação. Não aceitam o enquadramento. Mas, como o Estado voltou suas garras para a categoria, nem protesto deles escapa do olhar atento da maquina. Ontem, na Av. Paulista, a categoria fez o que bem entendeu: parou a maior cidade do país, falou o que achou por bem falar. Mal sabia que a PM tava lá, filmando as lideranças...