PINTEREST

sábado, 26 de janeiro de 2013

Reis e Ratos

Este filme nacional foi feito em duas semanas para aproveitar a locação de O Bem Amado. Parace coisa de maluco, e é. O elenco é de primeira e Rodrigo Santoro está irreconhecível. O filme se passa antes do Golpe de 64, terminando no exato dia do mesmo. Agentes da CIA e oficiais da Aeronáutica misturados com locutores de radio, cantoras de cabaret e viciados em anfetamina geralmente é uma receita explosiva. Aqui, em Reis e Ratos, a receita se revelou a mais extraordinária alquimia do entretenimento. Você não desgruda o olho um segundo sequer e o roteiro é de tirar o chapéu. Quer saber? Vou ver de novo!

Nenhum comentário: