PINTEREST

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Eleição sindical não é uma disputa de par ou impar.

peguei este texto emprestado do meu amigo Victor...
    Sempre fui refratário em contar histórias como protagonista, medo de valorizar um determinado momento de minha vida que não interessasse a alguém na roda, mas a análise da posição ideológica e a faixa etária dos presentes me ajudam a apimentar o assunto e expor minhas ideias com humor.
    Infelizmente a eleição do SASP, não me permite esses artifícios e vou direto ao assunto. 
   Nasci de uma família de comunistas italianos e proletários quatrocentões e por tantos explorados e por séculos.
   Nasci ouvindo “A Internacional” em diferentes volumes de som pautados ao gosto de vizinhos inconvenientes.
   Politicamente, tornei-me militante orgânico aos 15 anos em 1982, durante minha associação à União Cultural Brasil e URSS de São Paulo, meu avô Victorio Chinaglia era o presidente do núcleo de Campinas e dirigente comunista.
   Portanto as relações familiares para mim, sempre foram fundamentais para a formação ideológica e partidária.
   Ideologia vem há ser uma escola de pensamento coerente entre os mesmos, que podem formar e alimentar um partido político ou grupos organizados.
   O elemento família é tático.
   Soube, estudei e vi vários sindicatos na legalidade e seus dirigentes cassados e mesmo mortos resistindo à política oficial.
   Vi vários sindicatos nesse período, através de políticas conciliatórias com  governos se legalizarem, importantes na luta contra a ditadura militar, nós democratas, suportávamos seus dirigentes palatáveis ao sistema, na esperança da hegemonia política e contentando-se  em influências em diretorias e no corpo administrativo da entidade.
   Esse conceito estratégico nunca passou pelo SASP, entidade criada na esteira da necessidade do Partido Comunista Brasileiro em ampliar sua atuação social em 1971 e entre os trabalhadores das cidades, os arquitetos tinham essa missão.
Sede do IAB durante a posse da 1° Diretoria do SASP
  O PCB decidiu e o IAB cedeu quadros e transferiu recursos para o SASP nascer.
   Quando da legalização democrática lenta e progressiva da década de 80, o PCB decadente e os militantes das diversas correntes internas do PT fortalecidos, assumem a direção do SASP, e impõem a importante luta pela construção da CUT e a vanguarda da luta social e política urbana.

   O IAB perde força na proporção que suas lideranças envelhecem e morrem com o PCB e o SASP através de seus membros, ganha músculo de atuação em governos do PT e Aliados com as eleições pós-democratização de 1985, principalmente em São Paulo, Campinas, Santos e Piracicaba.
   Avançamos assim organizados, nas estruturas econômicas e sócias.
   As conquistas da Carta Cidadã de 1988, a luta aberta pela Reforma Urbana e pelo Estatuto das Cidades favorecem a aliança da maioria das forças de esquerda e do pluralismo pragmático, que atinge seu ápice no 1° primeiro mandato de Lula presidente e na constituição do Ministério das Cidades.

   O SASP, fundamental nessas conquistas, vê sucessivas diretorias precisando de novos fôlegos organizacionais pela ampliação de novas frentes de lutas e atuação.
  Pulmão esse, formado por militantes sindicais para trabalhar, atuar e participar em face da nova realidade democrática da sociedade.
  Infelizmente, quantidade de associados não foi suficiente e necessária de renovar e preparar quadros políticos.
  Hoje vários sindicatos e entidades privadas de interesse público, representam o que podíamos dizer de estrutura de pessoas de mesma ideologia, partido e “família”, que negam a história dos pelegos da década de concertação e se atualizaram em novas figuras jurídicas, vide times de futebol, entidades esportivas, fundações e todas as variações do 3° setor.
  Odiaria ter uma entidade reduzida entre Pai, Mãe e cunhado, a Santíssima Entidade!
  Odiaria também, em ter que contribuir compulsoriamente em algo que não acredito e para um clã sem a gênese de nossa criação e pior, ter que conviver com hábito próximo de brigas familiares de domingo ao redor da mesa da macarronada e após, as segundas, disputarem por telefone as contas, no par ou impar .
Na última eleição só 40 e poucos arquitetos votaram, praticamente o mesmo número de candidatos da chapa da situação.
   Uma eleição sindical não é disputa de grêmio estudantil, Centro Acadêmico ou de time de futebol de várzea.
   Muito mais séria, envolve histórias e trajetórias políticas, carreiras profissionais e famílias que no meu caso se limita pela minha ausência e saudades de minha esposa e filhos.
   Temos obrigação de zelar pela legalidade da eleição, respeitando as assembleias soberanas e suas decisões, dentre elas a mais importante, a Comissão Eleitoral.
   Considero democrático apelar para a justiça comum, em todas suas instâncias e respeito às decisões tomadas em fórum.
   Não considero legais as interpretações pessoais em privilégio de determinado grupo ou mesmo por conceitos individuais duvidosos sobre democracia.
   O SASP não é base eleitoral de nenhum partido e muito menos de um determinado parlamentar, não é currículo vivo de nenhum acadêmico preso ao seu tempo ou cartório que passa o ofício por herança familiar.
   A renovação é fruto dessa luta interna entre a política de alianças e de pensamento plural de longa tradição no SASP e o grupo que “exige” respeito e “ditam” regras, em nome da perpetuação de um revisionismo histórico romanceado e infantil ,  extremamente prejudicial aos profissionais.
   Não me incomodam as manifestações da situação, dentro do nível suportável de diálogo e respeito, mesmo sabendo que ao aproximar da data final o clima esquenta como parte óbvia do processo.
  A legalidade da eleição esta garantida, ela vai existir até pelas decisões corretas da Comissão Eleitoral e que vença o melhor para a categoria.
   Qualquer semelhança com personagens e roteiros são frutos de ficção.  Mas luto ferrenhamente para que isso não aconteça com a nossa entidade!
   Espero ao escrever esse texto não estar atrasado.
Amém (Assim seja)!
Assim sou chapa 1, oposição!
Arq. e Urb. Victor Chinaglia

domingo, 8 de setembro de 2013

Castigo como prêmio

Nossa! Faz tempo que não venho por aqui... Peço desculpas por isso.
O que me traz é uma dessas coisas muito loucas da vida. Eu, como vocês já devem saber, ando quase todo dia com ônibus da Viação Cometa. São muitas estórias e alguma história. A maioria delas nada agradável. Pois bem, esta gloriosa companhia está completando 65 anos de vida. Apesar de ser um feito notável, neste país que em nada incentiva o negócio sério e honesto, esta empresa poderia fazer uma promoção do tipo vou te dar uma miniatura. Mas não, a genialidade do departamento de marqueting desenvolveu uma promoção cujo prêmio é uma viagem de ônibus no trânsito entre São Paulo e Campinas. Tudo bem que lá em Campinas o cara ganha um almoço, mas ficar horas dentro de um busão da Cometa não me parece prêmio, mais parece castigo...

Acesse e confira www.cometa65anos.com.br

domingo, 14 de julho de 2013

14 de julho

Então... sempre gosto de começar com então pois os alunos têm a tendência de não prestar atenção nas primeiras palavras. Adoro dar aula e adoro História. A data de hoje é uma daquelas sobre as quais eu poderia falar semanas, meses até. Mas vou dizer só uma coisa: na França não tem latifúndio... ainda hoje. Não tem. Precisa dizer mais alguma coisa sobre a Revolução Francesa? Sobre a queda da Bastilha? Vamos conseguir falar sobre os detalhes, sobre as pessoas, o rio de sangue etc e tal. Agora, resumidamente, dizer tudo, tipo síntese. Já disse tudo...

eu consegui!

Não tenho mais IPhone. Agora tenho um Sony Xperia e não tenho do que reclamar em relação aos aplicativos, à tela, à camera etc e tal. É quase uma imitação perfeita do IPhone. Eu digo quase, pois o Blogger não funciona tão bem como no Apple device. Fora que não conversa com o Ipad. Tudo bem que finge conversar com o Vaio, mas só finge...
Saco...

terça-feira, 9 de julho de 2013

Mais que um feriado...

Nove de julho deveria ser feriado nacional, não apenas data cívica paulista. Nove de julho de 1932 foi a data que marcou a deflagração de um conflito, conhecido como Guerra Civil brasileira, que ceifou/mutilou milhares de vidas e centenas de famílias deste e de outros Estados da Federação.
Hoje, nove de julho, é uma das datas mais importantes da história do Brasil. Ainda mais nos tempos em que vivemos e vivenciamos, com corruptos nos governos, a cada dia, tentando desvirtuar e não cumprir a Constituição. Em 32, na chamada Revolução Constitucionalista, se lutou pelo direito de se ter uma Constituição livre e soberana. Se lutou contra o arbítrio e a ditadura. Pegaram em armas e derramaram sangue por igualdade e liberdade. E estes valores deveriam ser cultuados e diáriamente lembrados por todos neste país.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Estão brincando com coisa séria

O Ministro Aluísio Mercadante veio e disse: Blá blá blá... E eu tenho que acreditar que assim vamos cuidar da saúde do Brasil. Assim, tipo a culpa toda é dos médicos e, agora, os estudantes de medicina vão ter de prestar serviço civil obrigatório. Sim, esse é o nome da coisa. Ninguém pode aceitar mais esta manobra diversionista do governo Dilma. Tudo tem limite. Ninguém pediu reforma política por plebiscito. O que as ruas pediram foi respeito, cadeia e ordem. Isso mesmo, respeito à inteligência, respeito aos cofres públicos, respeito à lei. Cadeia para os condenados, principalmente para aqueles que ainda (mesmo condenados) continuam em cargos públicos. Não adianta dizer que corrupção é crime hediondo. Isso ninguém pediu e não serve pra nada enquanto vagabundo continua no Congresso Nacional recebendo o salário engordado por todos aqueles benefícios já sabidos. Queremos ordem, ordem nas contas públicas, ordem nas tratativas do governo e ordem no uso da coisa pública, da "res pública" para podermos continuar a ser chamados de uma República.

Cem mil acessos

Passamos dos cem mil acessos. Infelizmente, por excesso de trabalho e falta de tempo, não tenho dado a devida atenção ao blog. Mesmo assim, alcançamos esta marca. Quanto mais a gente vive, mais descobre que pouco ou nada sabe e, mais, pouca importância e influência tem sobre as coisas do planeta. Tem gente que é altruísta e imagina que o pequeno balde que carrega pode fazer a diferença. EU só sei que aquele ímpeto da juventude, aquele saudável "vou mudar o mundo" já era faz tempo em mim. Não quero mais mudar o mundo. Me basta contribuir na minha comunidade, no meu país. Me basta ser feliz.
Obrigado a todos que já passaram por aqui.


domingo, 7 de julho de 2013

e a gripe caçoa da gente

É uma coisa impressionante. Derruba mesmo. Você pode tomar o que quiser. Não adianta nada.
O negócio é ver filme. Sei nem se já chegou à categoria CULT, mas teve Boris Karloff e Jack Nicholson. Trata-se de um filme de 1963 dirigido por Roger Corman chamado O Terror. Uma palavra: tosco.


domingo, 30 de junho de 2013

um Brasil melhor

A rapaziada provou que o brasileiro não é um bobo passivo, que aceita tudo, que vai como ovelha para o abatedouro (quando na fila da votação).
Além de provar que o brasileiro isso e aquilo, blá, blá, blá, os fatos recentes provam que os políticos são mais perniciosos e safados do que imaginávamos. Bando de FDP. Pois se podiam fazer, porquê não fizeram antes? Certo?!
Independente disso, na picuinha do dia a dia,  ainda estou sem carro, continua chovendo muito, a reforma do banheiro ainda não andou como devia e o Felipe Massa precisa se benzer mais do que eu. Vai ser azarado assim na PQP





quinta-feira, 27 de junho de 2013

diagnóstico dos mais difíceis...

Ainda não sei dizer nada. Não quero me precipitar...
O país está em ebulição. Tudo resolveu acontecer ao mesmo tempo e eu ainda não tenho nenhuma idéia de quais idéias terei sobre este assunto...
Enquanto isso,  o Professor Fernando Henrique foi eleito para a Academia Brasileira de Letras.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Todas as coisas...

Fiquei um tempo sem publicar...
Meu celular quebrou, a cidade parou e eu fiquei mais velho.
A Cultura me avisou que o Livro da Helena chegou.
Mudei da maçã para o robozinho, mais simpático e muuuiiito mais barato. Escrevi dois ou três contos e os doei. Ganhei bolo, ganhei maquete e me dei um chapéu. Chapéu escolhido em uma chapelaria tradicionalíssima, aqui do centro de sampa. Trabalho no centro e tento dar conta de todas as coisas...




 manifestação em Cotia/SP que interrompeu a rodovia Raposo Tavares por longas horas...


terça-feira, 18 de junho de 2013

Manifesto

A turma parou a Rodovia Raposo Tavares nos dois sentidos, tornando a volta para casa um bocado difícil...
Enquanto isso um outro grupo botou fogo no carro da TV Record em frente da Prefeitura de SP.
Eu assisti no programa #rodaviva dois dos lideres do movimento passe livre (MPL) dando suas explicaçōes mimadinhas sobre o movimento e suas necessidades. Estes ingênuos idiotas ainda não perceberam que eles perderam a mão e a direção. Eles não mandam mais, não controlam nada nem ninguém. Agora é cada um por si, e Deus por todos...

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Eu me lembro

Me lembro de que, orgulhosamente, ajudamos a mudar o país. Sim, foi nos idos de 1977, quando saímos às ruas após nos ter sido lida "A Carta aos Brasileiros" no Largo do São Francisco. Fomos sem medo da felicidade, sem medo da Tropa de Choque e da Cavalaria, diga-se, muito mais violentas naqueles tempos de Ditadura Militar. Depois que os olhos inchavam, que a bolinha de gude acabava, a gente encontrava abrigo na Catedral da Sé, na qual um Dom Paulo Evaristo Arns nos abrigava de bom grado. A Sociedade iniciava a sua mobilização, pouco a pouco, e os estudantes saíram na frente.
Eu me pergunto, se estes jovens que nestes dias enfrentaram a Polícia não são o mesmo espírito que renasce e retoma seu caminho. A Sociedade só evolui assim, no tapa. Ninguém cresce se não sai de sua zona de conforto, sem tirar a ferrugem ou estalar algumas estruturas. 
É claro que alguns se aproveitam para externar um espírito anárquico, desenfreado e destruidor. Mas isto é periférico, pois o que importa é ver o jovem com atitude. Assim caminha a humanidade. Collor que o diga...


quinta-feira, 13 de junho de 2013

então...

Que tal pegar a grana que os senhores deputados gastam por ano comendo "lanchinho" (375 mil)  e distribuir aos professores? Assim, na boa, um real cada que seja...


segunda-feira, 10 de junho de 2013

Na neblina das manhãs

A neblina é tanta que parece que a gente entra em um bloco de Tofu...
Penso em Guilherme Arantes, ali, no meio da neblina. Afinal, ele escreveu A cidade e a Neblina:


Na neblina a cidade amanheceu
Sonolenta como os últimos boêmios
E os primeiros trabalhadores matinais
Com seus gorros, capotões e cachecóis
A neblina dá uma certa imprecisão
A paisagem fica sem definição
As capelas e os velhos casarões
Na neblina ficam sobrenaturais
Qual, qual de vocês não acha belo
Quando ela desce
Quando ela deixa tudo translúcido?
Na neblina os rochedos pelo mar
São terríveis para quem fôr navegar
O aeroporto, então, acende os faróis
E não sobem, e não descem aviões.
Qual, qual de vocês não acha belo
Quando ela desce,
Quando ela deixa tudo translúcido?

sábado, 8 de junho de 2013

Helena Terra


Nossa amiga Bípede Falante (Helena Terra) lançou seu livro: "A Condição Indestrutível de ter sido".
Eu já encomendei meu exemplar na livraria Cultura e desejo muito sucesso à querida blogueira, companheira do "Mínimo Ajuste"!

Para lembrar o dia mundial do meio ambiente

Então, para lembrar o dia mundial do meio ambiente (05/06) vou postar este desenho do russo Mikhail Zlatkovsky...


sexta-feira, 7 de junho de 2013

Flawless

Escolha o ano: 1999 ou 2007. Niro ou Moore? Não importa qual, ambos são bons filmes. Diferentes na proposta, mas geniais. Eu vi ambos e aconselho que o leitor amigo faça o mesmo...

domingo, 2 de junho de 2013

Dois bons filmes...




O primeiro deles, uma comédia francesa deliciosa. O segundo, um filme de amor e ódio com um final surpreendente. Ambos muito melhores do que o jogo da Seleção ou a Parada Gay sob chuva. Eu recomendo...

sábado, 1 de junho de 2013

Com que roupa? 100 anos de Noel


Noel Rosa

Agora vou mudar minha conduta
Eu vou pra luta pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta
Pra poder me reabilitar
Pois esta vida não está sopa 
E eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Agora eu não ando mais fagueiro
Pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro
Não consigo ter nem pra gastar
Eu já corri de vento em popa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Eu hoje estou pulando como sapo
Pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo
Eu vou acabar ficando nu
Meu terno já virou estopa
E eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

terça-feira, 21 de maio de 2013

Dr Mesquita

Morreu hoje um brasileiro de muita qualidade. 
Estamos de Luto!
Oremos...

domingo, 19 de maio de 2013

O que é pior?

A morte do Videla, que foi preso condenado e escapou morto, ou o restaurante não aceitar meu cartão quando o site do cartão cita especificamente o restaurante e seu endereço? 
Qual deles nos enganou mais? Aquele que deveria ficar lá, preso, para nunca o esquecermos ou o maldito que trai nossa confiança  sorrateiramente, depois que você já comeu, já consumiu?
Qual das duas situações te incomoda mais, te afeta mais?
É claro que se você for uma das mães da Praça de M. essa pergunta não tem o menor sentido. Mas, um morto sempre é mais fácil de ser esquecido. Nossos ditadores, por exemplo, já morreram TODOS. E daí?! Daí que a gente se incomoda com receita de Miojo... E deixa bandido condenado propor e defender Proposta de Emenda Constitucional...

sábado, 18 de maio de 2013

Escritor

Entrega-se ao delírio verborrágico sem medo e merece os parabéns por isso. Possui qualidades e quantidades, mas fala muita bobagem quando adentra o campo da realidade. Até bandido ele defende... 
Menos, André Sant'Anna, menos!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Portos

Eu sempre fui contra essa baixaria que é o sistema de gerenciamento dos portos brasileiros. Desde a Super Cia. Docas que reinou por conta de um contrato assinado nos tempos do Império, até essa demonstração do baixo clero do Congresso Nacional, tudo só alimenta minha descrença no político nacional. Esse ser sem espinha dorsal que defende o atraso não merece nenhuma apreciação e, mais, deveria ser proibido de se candidatar no futuro. 


Virose

De derrubar cavalo! Uma noite inteira de febre, um dia inteiro de cama...
Vamos ver o que me reserva o tempo...
Só sei que Simão não saiu de perto.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Então...

Doze por cento do PIB brasileiro vem de industrias alemãs e a ONU pede que as pessoas comam insetos. Isso mesmo. Você não está louco: a TV disse estas duas coisas uma ligada na outra. 
E eu ainda tive de sair mais tarde do que de costume pois a Dona Dilma achou por bem ir ao Municipal de Sampa e sacaneou o transito das imediações. Será que ela serviu comida barata ou ficou com os grilos depois de ouvir os discursos? Certamente que não. O que ela fez foi lançar o "ano da Alemanha" no Brasil. Coincidência, ou não, foi isso ter se dado no 125º aniversario da abolição da escravatura. A cerimonia foi no Teatro Municipal de São Paulo, palacianamente iluminado. Eu, de minha parte, preferi ficar com a entrevista do escritor peruano Mário Vargas Llosa na TV Cultura...

Final de semana

Quebrou o carro
Quebrou o dente
Perdi o teatro, mas
Encontrei um papagaio vidente
Que me tirou um sarro


sábado, 11 de maio de 2013

SulAmérica auto

Vai atender mal assim na put a keep are you...
Me deixaram das oito da noite às onze na beira da estrada só na conversa fiada de que a rodovia estava com retenção e que o guincho e o taxi já estavam a caminho. 
A rodovia? "Fluindo naturalmente como o rio desce para o mar"...
O guincho até chegou, com outro carro em cima, mas chegou. Enquanto isso  oito guinchos da Porto que passaram por mim. Um até parou para ver se eu precisava de algo. 
Já o taxi um nada absoluto, como se Barueri fosse três horas distante do trevo de Itapevi na rodovia Castelo Branco. Dez minutos é muito...
Por fim, convenci o, a esta altura amigo, motorista do guincho a me levar em cima do caminhão e dentro do meu carro.
Ilegal dizem que é, mas na cabine estava a esposa do dito cujo e, definitivamente, quatro pessoas não cabem lá, já que eu também estava com a minha.
Meia noite chegamos em São Roque, a Pajero em cima e um Palio pendurado atrás do guincho. Uma espécie de entrega expressa de veículos quebrados.  Com pit-stop na Fiat, para deixar o Palio, a caminho de casa liguei para a pizzaria...
Do taxi da SulAmerica até agora nem noticia... Uma M!

quarta-feira, 8 de maio de 2013

E aí Haddad?


O Prefeito não tem coragem de enfrentar seus fantasmas, as mentiras da campanha e os professores. Uma vergonha maior, principalmente para quem foi Ministro...

terça-feira, 7 de maio de 2013

Anhangabaú

Andar pelo Anhangabaú sempre foi uma experiência lúdica. Hoje, por exemplo, saí para almoçar com alguns colegas e, para tanto, tivemos de atravessar o Vale na ida e na volta. Pois foi precisamente na volta que nos aconteceu de uma colega chamar a atenção de todos para um grupo que, segundo ela, estava fazendo ginastica laboral. Chegando perto notamos, no entanto, que eram apenas os desocupados de sempre com a mão na cabeça a "pedido" da Policia.
Eu ainda fui ao Banco e ao sair de lá vi que a Policia "convidou" quatro integrantes do seleto grupo para um passeio de automóvel.
Quando finalmente cheguei no "trampo" foi a tempo de ouvir a colega terminar de contar o lance da ginastica laboral no cafezinho. Não tive duvida de acrescentar que dos quinze entrevistados na dinâmica de grupo, quatro acabaram contratados.
Nada como viver no país do pleno emprego!

segunda-feira, 6 de maio de 2013

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Chegar cedo

Há dias em que quase tudo dá certo. E eu sai mais cedo para o final de semana...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

1° de Maio

Simão me acordou cedo e fui lavar a louça.
Lembrei de Ayrton...
Aniversário da minha Avó que fazia os melhores doces.
Para espantar a tristeza fui ver o dia lá fora...

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Luto

De noite eu rondo a cidade
A te procurar sem encontrar
No meio de olhares espio em todos os bares
Você não está
Volto pra casa abatida
Desencantada da vida
O sonho alegria me dá
Nele você está
Ah, se eu tivesse quem bem me quisesse
Esse alguém me diria
Desiste, esta busca é inútil
Eu não desistia
Porém, com perfeita paciência
Volto a te buscar
Hei de encontrar
Bebendo com outras mulheres
Rolando um dadinho
Jogando bilhar
E neste dia então
Vai dar na primeira edição
Cena de sangue num bar
Da avenida são joão



Paulo Vanzolini (1924-2013)


Cheguei na boca da noite,
Parti de madrugada
Eu não disse que ficava
Nem você perguntou nada

domingo, 28 de abril de 2013

Caatinga

Único bioma genuína e exclusivamente brasileiro, a caatinga abriga 931 espécies de plantas, 178 de mamíferos 591de aves, 177 de repteis, 79 de anfíbios e 241 de peixes.
Admita: você não fazia idéia!

Fonte: O Nordeste Portal

sábado, 27 de abril de 2013

Deita e rola

O PT está transformando o Brasil em um pais pior. Aprova e tenta passar leis que restringem novos partidos, que inibem investigações do MP e, agora, através de uma passada de perna, originada em uma comissão composta por alguns de seus membros condenados pelo STF, pretende inibir a atuação do Judiciário.
Não é só na esfera Federal que isso rola: na Prefeitura de SP, o Sr Haddad voltou atras em um dos grandes avanços contra a corrupção que era o processo eletrônico. Por inibir a corrupção, foi boicotado por corruptos e aprovou apenas 2 projetos em 7 meses. Por ordem do Sr Prefeito voltou-se para a aprovação em papel; ou seja, vão deitar e rolar...
Tenham vergonha na cara!
ACORDA BRASIL!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Enquanto isso...

A FIFA quer "proibir" o São João em Salvador e em São Paulo vão reabrir o Bar Riviera. O que será que pode haver em um Bar para quem não mais bebe? A nostalgia do lugar? A época de falar mal dos milicos? Melhor falar mal da FIFA!


Dia de Seminário



terça-feira, 23 de abril de 2013

E Lula foi além...

Além mar. 
O personagem vai publicar no New York Times. Eu digo personagem, pois o cara criou ao longo dos anos um tremendo personagem. Um personagem capaz de sair de uma classe social subalterna, combater a ditadura e criar um partido de centro-esquerda. Não bastasse isso, que já seria memorável, o personagem ganhou as eleições para Presidente, ficou no poder por dois mandatos e transmitiu-o à sucessora sem megalomaníaca de perpetuação no poder. Ganhou fama internacional ao mesmo tempo em que afundava o pé na lama. E vai publicar no New York Times! 
Isso pode dar trabalho, afinal traduzir e bancar as idéias do sapo barbudo na terra de Obama não vai ser fácil. Os habitantes daquelas plagas são osso duro de roer...

domingo, 21 de abril de 2013

David Lynch

Retrospectiva super duper hiper Demais!
É na Caixa Cultural da praça da Sé n° 111 até 28 de abril. Filmes, publicidade e tudo o mais que esta FERA do cinema já produziu.
Não perca!

sábado, 20 de abril de 2013

Meu Mundo e nada mais

Esse cara faz parte da trilha sonora da minha vida... E hoje eu pude dar um abraço para agradecer isso a ele. Obrigado Guilherme Arantes!

Fui Jantar...

E "QUE" jantar! Conhecemos o Cozinha D'Alma em Sorocaba. Capitaneado pela competente Chef Dani Soares e pelo meu amigo de longa data Fred Shendel, o local recebe amigos com qualidade internacional. A comida é de perder o juízo e o ambiente acolhe com ares de "não quero ir mais embora". Tudo regado com uma carta de vinhos, chopp artesanal e muito carinho. Posso dizer que virei fã de carteirinha e primeira fila.





terça-feira, 16 de abril de 2013

O Deus da Carnificina

Já falamos disso aqui, mas foi quando vi no cinema. Graças ao Paulo Betti, à Deborah Evellyn, à Júlia Lemmertz e ao Orã Figueiredo a peça está em cartaz no Teatro Sergio Cardoso em Sampa. Imperdível!

domingo, 14 de abril de 2013

Você viu?

A pergunta que fica no ar é em relação ao governo da Srs Dilma. Estamos indo em direção ao abismo cominflação crescente, bandidos condenados soltos no Congresso Nacional e lambanças mil na área de telefonia e informática. Uma coisa é certa: vamos passar vergonha!


sexta-feira, 12 de abril de 2013

Desaposentadoria

Vem ai a institucionalização da safadeza. O Senado já aprovou e vamos ver como a Camara vai encarar o assunto já sabendo que o Governo não apóia. Fato é que, no Brasil, não existe aposentadoria. O cara tem de trabalhar até morrer e esse papo de que o cidadão vai poder se desaposentar para recalcular a aposentadoria só serve para enganar otários. Assim, o idiota acha que continuar a trabalhar depois de se aposentar é vantajoso.
Na verdade, continuar a trabalhar depois de se aposentar é a sina do brasileiro pois temos um governo cheio de gente corrupta de mãos dadas com a incompetência e a safadeza. Isso é publico e notório e os processos contra Paulo Maluf, juiz Lalau, o Mensalão, os anões do orçamento e inúmeros outros casos não me deixam inventar ou mentir.
Ademar de Barros - aquele que rouba, mas faz - não é folclore, e sim fato.
Vote limpo!

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Livro imperdível!

Alguma coisa entre o desconjuntado e o esquizofrênico... Texto Sensacional com vários narradores que leva a um mergulho sem dó com uma fluência rara. Mais um gol de placa nessa carreira/vida de sucesso do Tony Bellotto!!