PINTEREST

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Correr risco

Lá nos idos dos fins dos 70 comprei um disco chamado "corra o risco". Um som especial de uma cantora especialissima: Olívia Byington.
Mas não é disso que quero falar. Na verdade, me chamou atenção uma placa que falava em "risco de morte".
(Placas não falam!)
Passei a vida ouvindo que fulano ou cicrano corriam risco de vida. Pois foi um risco que eu sempre estive disposto a correr: o risco de viver. Não passar a minha vida em branco. Nunca, jamais!
Ainda bem que mudaram a grafia ou a expressão. Agora é risco de morte, e ponto.