PINTEREST

sábado, 17 de março de 2012

A Semana

Não se trata de nenhuma revista, revisão ou resumo. Só não tinha outro título. apesar de ter pensado em "O Cruzeiro", "O Malho"ou talvez até "Manchete". Logo me assaltou a idéia de ser processado por direitos autorais e ganhar alguma atenção como o George que se deixou prender de propósito, exatamente com esta intenção de aparecer. A atenção, hoje em dia, tá matando cachorro a grito. Já me passou pela idéia, até, a contratação de um assessor de imprensa, que promovesse meu Blog, minha imagem profissional, todos os meus "skills" e acabei trocando tudo por um bom pedaço de pudim de leite. No país da notícia pronta (parafraseando Simão) não sei se vale gastar dois cruzeiros sequer, muito menos se for apenas para aparecer. Quem leu a FOLHA sabe, por exemplo, que Alex deve seis milhões de reais. E aparecer mais que ele é bastante difícil. Dever, eu também devo, mas cada qual com o seu nível. Certamente, dever seis milhões me deixaria perto de querer dever doze. Não deve ser bom. 
O que não é nada bom, por sinal, é como a CBF tratava seus troféus. Me orgulhei tanto daquela conquista que passou por Guadalajara e cheguei a chorrar de raiva quando soube que a Jules Rimet tinha sido derretida. Esta semana vejo que o troféu Fair Play de 2006 acabou leiloado pela Receita Federal por falta de a CBF ir buscar no aeroporto. Brincadeira?! Deve ser...
O que não é brincadeira é o prejú da ciência brasileira nestes últimos dias. Além de morrer o César Ades (atropelado - coisa estúpida) ontem foi-se o Aziz Ab'Sáber. Este eu tive o privilégio de conhecer pessoalmente.
E a saída do Ricardo Teixeira? Je suis désolé...