PINTEREST

quinta-feira, 15 de março de 2012

Johnny and June


"A" história de amor.

 a capa americana...
 a capa brasileira...
Não deixe de ver. Primeiro por se tratar de uma das formações básicas da nossa cultura folk-pop-rock. Segundo, pois é maravilhoso ver um ser humano dar a mão a outro, salvar-lhe a existência. E, terceiro, por ser uma dessas histórias que fazem cinderela ir para a platéia aplaudir de pé. Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon estão simplesmente esplêndidos e a trilha sonora é de delirar. Além de ver, tenha em casa.

Mother and Child

Roteiro impecável e atores comprometidos. Não precisa de muito mais para se parir um bom filme. Neste caso, porém, há uma componente emocional que faz catapultar o filme para a prateleira dos que devem ser vistos mais de uma vez. Mães e Filhas (título que recebeu no Brasil) é um filme sensível para público idem. Você pode nem concordar e achar piégas e coisa e tal e tal e coisa. Tem muito detalhe e só depois que a trama toda se costura, após um aparente começo feito de histórias desconexas, é que você tem seu puzzle montado. Ver de novo é boa política.
Aliás, vou aproveitar a oportunidade e dizer algumas palavras. Posts devem ser curtos e coisa e tal, mas deixa eu escrever... Então, ver um filme três vezes é o ideal. Na primeira você toma conhecimento e passa a ter uma visão geral. Na segunda você termina de entender os detalhes dos diálogos e na terceira você pode se deliciar com a fotografia, os detalhes de cenário e figurino. E não venha me dizer que consegue fazer tudo isso de uma vez. Cinema é algo muito complexo, porém, se você encara isso como diversão, só, mais nada... pena. Deixa prá lá. Vá ver o filme e comer pipoca.
Tipo, você conseguiu ver MATRIX só uma vez e dizer que entendeu? Você acha que o filme mais chato do ano, "A invenção de Hugo..." permite que você apreenda todos os detalhes técnicos em apenas uma visada. Só rindo.