PINTEREST

sábado, 3 de março de 2012

Reflexões

Comprei uma caixa d´'agua de 1000L que o vendedor chamou de piscina. Beleza... Montei, enchi, veio a chuva. Isso traduz o sentimento de frustração que tenho quando leio que algum sujeito de más intenções lança Tiririca como pré-pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. A pessoa está de brincadeira. Se o cara sai, é capaz de ser eleito. E depois? Tá pensando o que? Isso aqui é sério. Somos treze milhões de pessoas e não estamos a fim de circo. Queremos os assuntos tratados com seriedade. Tem de ter noção. Talvez seja o mesmo tipo de gente que lançou Netinho (cantor) ou Oscar (cestobolista) para Senador. Ainda bem que nestes casos não deu certo. Depois acontece que nem no Rio Grande do Sul aonde foi eleito um sujeito que paga metade do piso nacional para os professores. E o cara se diz o máximo do socialista. Ele é o herói que impediu um companheiro de ir preso na itália. Professor que se dane, né?!
Pois eu me preocupo.

Uma ciclovia URGENTE!

Eu quero uma ciclovia na Paulista. Não estas faixas idiotas que a Soninha e o Ed acham um barato. A calçada é larga o suficiente para tirarmos dois metros dela. Tem em tudo que é lugar, é só copiar. Não é preciso nem pensar muito. E é melhor roubar estes dois metros para as bike, mano, antes que algum beócio, investido em algum cargo, resolva fazer faixas extras para carros como na Marginal Tietê. Eu adoro andar de bike. Eu gostava de ir na USP, mas por lá Ciclista não pode mais. No Ibirapuera e no Vila Lobos é um mar de bicicleta, corredor, carrinho de bebê, skatista e cachorro que fica difícil aproveitar a pedalada. A ciclovia da Praia Grande é longe e a de Sorocaba também. E se pode levar a bike para andar de metrô, se tem locação de bike nas estações, como é que não tem ciclovia?? É brincadeira? Se vira!
E não me venha com o argumento de que na Europa tem ciclovia pois, primeiro, os americanos jogaram bomba (detonando as cidades ao res do chão) e, depois, deram grana a rodo para a reconstrução (que incluiu ciclovias nos projetos). Não precisa jogar bomba. Basta usar a cabeça, fazer projetos melhores e aproveitar as oportunidades. Pois é, Jânio não mandou restaurar os arcos que apareceram por ocasião de uma obra viária e hoje embelezam a 23 de maio? Então? Por quê não poderam incluir ciclovia na recente reforma da Avenida Paulista. esta senhora de mais de cem anos está reclamando isso veementemente. É a segunda ciclista que falece no mesmo trecho. Isto está a dizer algo. Arquitetos, Sindicato, cicloativistas: UNI-VOS. Ao ataque!!!

A foto? da minha bike, é claro!