PINTEREST

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Ripa na chulipa

Pois é meus caros, não estou aqui para convencer ninguém e muito menos possuo a fórmula do prazer ou da felicidade. Só sei que ser feliz é fundamental. Vai daí que presto atenção nas necessidades do meu corpo, procuro alimentá-lo adequadamente e nunca deixei de fazer minha Yoga. Minha praia é a tranquilidade, o som do silêncio e, como ninguém é de ferro, um bom e velho Roquenrow. Assim mesmo: roquenrow. Nada de pedra que rola nem confusão. Muito som de qualidade e o IPhone com pelo menos 8 gigas de música a me acompanhar. O Universo segue o rumo que todos nós escolhemos. Graças a Deus, cada um é cada um e, mais uma vez, vou me socorrer do Ibrahim Sued: "Bomba, Bomba!". Eu sigo sempre em frente, só mudo para melhor e "Os cães ladram e a caravana passa"...

Afff!

É brincadeira: enquanto o MP pretende processar um dicionário por conta do que diz o verbete "cigano", um conhecido "antigo compositor baiano" precisa processar uma construtora baiana que quer ver o Divino encontrar-se com o Maravilhoso. Viro a página e o Gilberto Diemenstein acha que pode dar pitacos na eleição da OAB. O que é isso? Não é falta do que fazer. Certamente que não. Falta do que fazer é o que resultou na foto que ilustra a matéria... E não venha me perguntar em qual Subsecção da OAB eu vi isso... E eu ainda leio jornal.