PINTEREST

domingo, 17 de junho de 2012

"Deus da Carnificina"





Rapaz... filme claustrofóbico, preso em um apartamento, mais na sala do que em outro cômodo qualquer. Diálogos com entrelinhas de montão e algumas surprêsas estranhas. Portanto, não se fie muito na tradução. Um filme para perder o fôlego e o medo do casamento (para quem ainda não casou). Excelente atuação de Jodie Foster em contraponto a uma apagada Kate Winslet, participam de uma artilharia verbal em que o politicamente correto, a mobilização por causas do Terceiro Mundo, as regras da vida em comunidade, as diferenças entre homens e mulheres, os sacrifícios pessoais exigidos pelo casamento, aparecem como um vulcão a jorrar sobre o espectador. Não se iluda, pois trata-se de um espelho que te diz: Você é normal.

Nenhum comentário: