PINTEREST

domingo, 3 de julho de 2011

Katyn

Do premiado diretor Andrzej Wajda, um filme que reestabelece a verdade. Para aqueles que preferem acreditar em Stalin, trata-se de um conto da carochinha. Para o resto do mundo, por outro lado, uma forma de se reencontrar com o passado, com a verdade e o sentimento patriótico. Não foi nada fácil ser da cortina de ferro. Viver sob o regime e o jugo dos soviéticos. Os húngaros sabem bem o que isso significou. Os poloneses, no entanto, possuem melhores cineastas. Assista.

PS: no dia dois de julho de 1823 o Brasil se tornava definitivamente livre do império colonial português... Liberdade, esse é o mote da minha vida, como foi a do Presidente Itamar Franco. RIP