PINTEREST

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Um pouco mais de lenha na fogueira... ou qual é a chave da questão?

Ou será que estamos com o extintor carregado de gasolina? Pois bem: iniciou-se o processo de tombamento do cine Belas Artes. Vão discutir muito mas, a partir de hoje, o proprietário não pode mais fazer modificações no prédio. Aliás, o prédio em si não está com nada. Não rep´resenta estilo arquitetônico nenhum e/ou coisa nenhuma vezes nada. Não há o que tombar ali. A única coisa que se consegue é derrubar o valor comercial do lugar. Eu pergunto: tombar o que? A programação alternativa que aquele lugar possui? Vamos ver o que o tal do Conselho será capaz de deliberar... 
Não podemos esquecer que o tal do Teatro Cultura Artística, aquele que pegou fogo lá na Rua Nestor Pestana, só teve o seu Tombamento decretado após o incêndio que o consumiu por completo. Tipo assim, uns quinze anos após a abertura do processo... O Estado é muito legal em atender a população e as suas necessidades explicitadas em passeatas e Blogs de protesto, só se esquecendo de dizer quem vai pagar a conta. No caso do Cine Belas Artes, tenho certeza de que este assunto ficou em aberto. Que tal tapar o sol com a peneira? Quem topa? Ou será que alguém, em sã consciência vai frequentar um cinema cujas instalações estejam precárias por falta de manutenção adequada? O Cultura Artística pegou fogo sem ninguém dentro, já quanto às inúmeras salas de projeção do Belas Artes... nunca se sabe.
Gente: a cultura universalizou-se. Há acesso para todos e não é a programação de um único cinema que vai garantir a qualidade da informação dos paulistanos. Consultem Al Gore (isso mesmo!) pois ele está lá pela Campus Party defendendo a liberdade da internet e alertanto contra controles e tutelas...