PINTEREST

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Cine Belas Artes

EU quero deixar meu testemunho, mesmo que isso me custe algumas amizades. Não acredito em nada mais. Eu perdi o cine Bijoux, qual a diferença em perder o Belas Artes? O Blue Riviera também foi. Era bom atravessar de um para o outro. Primeiro se discutia, depois se via e ao final se bebia. Você podia inverter tudo também. Cada qual com seu jeito, sua trupe, sua tribo e seu horário. Não tinha Bijoux sem Amico Piolim, não tem graça o Belas Artes sem o Riviera. Houve "uma turma" (tipo Pulp Fiction) que fez um abaixo assinado, abriu um Blog... Tudo para impedir o proprietário de comer. Proprietários também comem. E, pasmem, ninguém ainda achou de falar mal do Banco, o grande vilão da História. Alguém já foi perguntar? E o que será dos cines "Unibanco"? O HSBC já deu a dica. Gente, é o seguinte: o Cine Tam virou "Cultura", pois era ao lado da livraria que tinha peso na consciência por ter transformado um outro cinema em livraria. Já foram a Buenos Aires? Lá tem uma livraria que já foi Teatro... ninguém reclama. A fila anda, sabiam? De que serve um cinema pulguento em uma avenida movimentada, barulhenta e insegura, que serve pipoca com fuligem? Cidades pelo interior afora perderam seus cinemas para igrejas "more or less". Alguém se lembrou de pedir tombamento? Isso tudo só porquê o cara que administra o Belas Artes está ligado aos órgãos do Governo e está usando seus conhecimentos e influência para tirar vantagem e não pagar aluguel. Vamos ACORDAR. Detalhe: ninguém gosta mais de cinema que eu, mas ninguém vai me ver defender uma coisa dessas. Jamais! Se isso não for corrupção in some sort of way... não sei mais o que é.