PINTEREST

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Um dia especial...

Pois é... a gente nasce e vai agregando informação, acrescentando... e assim aos doze me apresentaram a obra de Drummond. Cara, babei... Muito depois, descobri que 31/10 era seu aniversário, mas também dia das bruxas. Ora, pra que serve este tal de dia das bruxas, senão para imitar americano... Bom, serve para fazer festa a fantasia, principalmente se um amigo faz aniversário. (Parabéns Viví!) Ôpa, passou a ter sentido. Mas, você pode também pensar que nascer em 31/10 é especial e que as pessoas ao redor do mundo fazem festa no seu dia... e isso é muito bom. Nós, ontem, em singela homenagem durante nosso Sarau, fizemos a leitura de vários poemas de Drummond e é sempre bom lembrar da obra e da pessoa desse genial brasileiro poeta. Aliás, procure em sua locadora o filme "O Poeta das sete faces" e delicie-se com a história desta pessoa ímpar que viveu entre nós. Hoje vai ser comemorado o "DIA D" em várias cidades brasileiras e também em Lisboa. Salve o Poeta!

E você pensa que o 31 de outubro ficou só nisso? Nananinanão! Pois é... Foi em 31 de outubro de 1517 que Martinho Lutero começou a Reforma... Foi em 31 de outubro que Dunlop patenteou seu primeiro pneumático para bikes... Foi em 31 de outubro que o filme Sheik com Rodolfo Valentino arrasou na sua estréia (e eu tenho uma cópia disso) e Foi em 31 de outubro que a batalha da inglaterra terminou com 915 aviões da RAF e 1733 da Luftwaffe no chão... Em 31 de outubro teve bomba de Hidrogênio (1952) e assassinato de Indira Ghandi (1984), Portanto, um verdadeiro dia das bruxas...

domingo, 30 de outubro de 2011


 Muito bem, caros leitores. Vocês acham, só de olhar para estas duas imagens, que se trata do mesmo livro? Pois bem: a primeira imagem (que as armas não falem) é de 2000 da Editora Senac. A segunda (O Brasil entre a ditadura e a guerra civil) é de 2010 da Editora Benvirá. Os autores são os mesmos, há pequenas diferenças nos textos e fotos apresentadas no corpo do livro. De resto, é o mesmo livro. Deixo para os leitores decidirem se, caso comprassem ambos, se sentiriam enganados por isso.

sábado, 29 de outubro de 2011

TOP of mind

Do you mind? Do you care?
Bom... o negócio é o seguinte: saiu o resultado da pesquisa Top of mind do Datafolha. É claro que o Tardesdemais não ganhou nada. Não perguntaram pra ninguém o que ele achava do sabão Tardes, ou do cartão Trades ou do Banco Tardes. Simplesmente não perguntaram direito. É isso... Mas o que acho mesmo é que eles nem sabem perguntar. Quer mesmo saber porquê? Então veja: Na categoria preservação do meio ambiente chamou a atenção de que 58% dos brasileiros e, pior, 62% dos nordestinos não se lembraram de nenhuma marca ligada à preservação ambiental. Só pode ser cagada do entrevistador ou de quem elaborou as famigeradas duas perguntas que este tipo de pesquisa faz. É, infelizmente são só duas perguntas. A primeira e a segunda. Só, mais nada. Lembrou? Beleza... Não lembrou... F....-se!
Percebeu a draga? Pois é... Como que no nosso país, aquele que possui os "risonhos, lindos campos com mais flores, bosques com mais vida" e coisa e tal, as pessoas não se lembram de nenhuma marca ligada à preservação ambiental. Pra que serve o SOS Mata? Pra que serve ficar dizendo que a carne "A" é rastreada, que o sofá tem selo verde? Ô bando de publicitário incompetente! 
Ah, mas peraí: e se a culpa não for do publicitário? E se for mesmo, o fato de que ninguém preserva coisa nenhuma e que as pessoas não são enganadas fácilmente? Heim? Heim?
Só para registrar, os ganhadores desta categoria foram NATURA e Ypê... ou seja... 

A foto é de uma muda de Ipê amarelo lá do meu viveiro... Por isso acho ruim ninguém ter lembrado do Tardesdemais, nem do SOS MATA... que não tem nada a ver com meu viveiro. Ambos temos um Mário, se bem que o Mário deles é mais eficiente do que o nosso, muito mais...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

La Sconosciuta

Filme fantástico de Tornatore. É o mesmo diretor tanto de Cinema Paradiso como do extraordinário Baaria. Só que nem parece... Tudo completamente diferente. Aqui uma montagem nervosa, tensa, para contar uma história alucinante que mistura exploração sexual, quase escravidão em uma Itália que não gosta das estrangeiras, das imigrantes do leste europeu. Uma trama de vingança, de alvos errados, de táticas erráticas e, sobretudo, de gente, de amor. É um filme sobre o amor, sobre avida. Portanto... é um Tornatore

Nossa, quanta coisa...

Não sei nem por onde começar... Mas, vamos lá. Na madrugada a Europa aceitou fazer um calote de metade da dívida grega. Entre outros, quem vai pagar o pato são os trabalhadores italianos, cuja idade para aposentar vai aumentar. E assim caminha o sonho da unidade européia. Caminha com sete (SETE!) bilhões de seres humanos na espreita. Vai ter comida pra todo mundo? 
Mas, polêmicas à parte, importante foi o STF ter decidido, finalmente, pela constitucionalidade do Exame de Ordem. Viva!!! Coisa mais óbvia, né?! Mas sempre tem um espertinho que acha que aprendeu bastante na escola e não passa no exame. Daí ingressa com processo... Troucha. Já defendi e continuo a defender não só o exame mas as suas conseqüências. A Sociedade merece gente competente e nós não temos culpa se o "personagem" faz a faculdade no buteco... 
Já o nosso Congresso... veio com a comissão da verdade... Triste. Dois anos para descobrir e sem poder de processar. Ou seja, igual a quase nada. Mas vai ter passagem de avião, vai ter hospedagem, perícias e um monte de etcetera e tal. E vamo que vamo, pois descobriu-se que o Ministério não é do Governo e sim de determinado Partido. UAU! Há luz? Com certeza, sempre!!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

algumas imagens de São Paulo

























Esta é a São Paulo que você nunca viu... TODAS as imagens são de minha autoria e execução. Se desejar usar alguma delas é só indicar que elas são originais do www.tardesdemais.com.br. Obrigado.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Baaria de Tornatore

Taí: se você viu Cinema Paradiso e gostou, vai curtir Baaria. São do mesmo autor/Diretor Tornatore.
Contar filme é sacanagem, mas como este é impossível de ser contado... Trata-se de um épico em ritmo de fast-forward... super-duper-hiper! Começa antes da segunda guerra mundial e vem até os dias de hoje em um ritmo alucinante. Tem fio condutor (graças a Deus) e é de uma beleza, de uma plasticidade estonteante. Fora que tem uma tal de Margareth Madè que é a cara da Sophia Loren.
No final de Baaria, ouvem-se diversas vozes, entre elas uma que diz que o artista deve falar do que sabe, deve se manter fiel a suas origens e raízes. Essa voz pertence ao pintor siciliano Renato Guttuso e o depoimento foi recolhido pelo próprio diretor Giuseppe Tornatore. O que Guttuso, que aparece como personagem em Baaria, está dizendo é algo em que Tornatore acredita. "Este é meu filme mais pessoal, não necessariamente autobiográfico", ele informa. Imperdível, portanto, vá correndo para a sua locadora e emocione-se.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

23 de outubro - data nacional da Hungria

Lixo Hospitalar

O que é isso: Ganância ou Burrice? Ambas? Embaçou!


Só não pode dizer "eu não sabia", que esta não cola mais. Durante oito anos escutamos esta lenga-lenga. O Zé pensa que ainda pode ficar nesse discurso. A Dilma já não aceita mais. O Povo não aceita mais. Dançou Zé. 
Agora, e esse negócio de vender lixo como se fosse coisa? Incrível não. Tudo bem que fizeram a propaganda do reciclável. Tudo bem. Até nós, aqui neste blog, professamos este credo, de que um Mundo melhor sairá da reciclagem, do reaproveitamento... Mas tudo tem limite. 

Gente: é c o n t a m i n a d o

Entendeu?! C O N T A M I N A D O!

Que loucura!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

vamos falar do básico?

Nesta quarta-feira (19/10) o IBGE anunciou que em 2008, 54,3% dos domicílios no país não tinham coleta adequada de esgoto. O número de lares conectados à rede, porém, cresceu de 33,5% (em 2000) para 45,7% (2008). Parece legal? Pois então pense que basta ter três ou quatro metros de coleta de esgoto que o IBGE já considera que aquele município tem coleta. (kkkkk) E mais, ter coleta não significa que tem tratamento: Segundo o Atlas do IBGE, só 29% dos municípios brasileiros têm algum sistema de tratamento de esgoto instalado.
A Região Sudeste tem, em média, 48% de municípios que oferecem tratamento –o Estado de São Paulo registra 78%. No Nordeste, as disparidades são grandes: enquanto o Ceará tem 49% de cidades nesta situação e Pernambuco, 28%, o Piauí tem apenas 2% e o Maranhão, 1%. (O que será que a família Sarney tem a dizer sobre isso?) 
Mesmo o Norte, que tem o pior desempenho regional (só 8% dos municípios têm tratamento do esgoto), tem seus Estados com melhor desempenho do que Piauí e Maranhão. O Acre tem o melhor desempenho na região, com 18% dos municípios fazendo tratamento do esgoto –já o Pará e Rondônia tem 4% cada.
No Sul, o Paraná tem o melhor desempenho: são 41% contra 16% de Santa Cantarina e 15% do Rio Grande do Sul. No Centro-Oeste, Mato Grosso do Sul tem 44% das suas cidades com oferta de tratamento, Mato Grosso, 16% e Goiás, 24%.
Junto com resíduos agrotóxicos e destinação inadequada do lixo, o não tratamento do esgoto sanitário responde por 72% das incidências de poluição e contaminação das águas de mananciais, 60% dos poços rasos e 54% dos poços profundos. (Triste não?)
Agora, quer ler uma burrice imensa? Quer? Depois não vá me acusar de lhe fazer mal. Tá?
Pode ler: Ainda segundo a pesquisa, 30,5% dos municípios lançam o esgoto não tratado em rios, lagos ou lagoas e utilizam as águas destes mesmos escoadouros para outros fins. Entre os municípios nesta situação, 23% usam esta água para a irrigação e 16% para o abastecimento –o que encarece o tratamento da água para esse último fim, pois há mais custo em recuperar sua qualidade.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

os meus, os seus, os nossos... Mortos

Você pensa que vou falar de filhos? Pois é e não é. Afinal todos são filhos de Deus. Para uns tudo, outros nada. Será? Pois bem... como é que fica quando acaba? É, quando acaba? Acaba o quê? A vida da gente. Eu não sei se vocês pensam nisso, mas infelizmente, até por circunstâncias alheias à nossa vontade, a vida acaba. O interessante é como as pessoas lidam com isso. Uns se descabelam, outros se alegram, como aquele Cruzado que ao dar a notícia da morte do irmão do Rei disse: "Ótimas notícias Senhor: Bertram já está com o Criador!" Deixemos a maluquice de lado. Algumas mortes tocam mais outras "nem te ligo". Mas fato é que a grande maioria das pessoas não fala no assunto por não saber lidar com ele. Tem aquelas pessoas que vão à Igreja, frequentam cultos de toda sorte, e não falam no assunto um minuto sequer. Vejam vocês que esta semana faleceu um piloto (Dan Weldon) cujo aniversário era no mesmo dia do meu. Quase um parente (kkkkk). Fiquei triste. Quando Steve Jobs se foi, pensei em perda. Quando Rubens Lazzarini se foi, não pensei nada. Este eu conhecia bem e pessoalmente. Um advogado de gabarito e Professor da PUC-SP. Mas, e o depois? É, aquelas coisas que precisam ser feitas. Minha mãe quer ser cremada e já detalhou o local específico aonde devem ser depositadas as suas cinzas. Parece saber bem o que quer. Já uns malucos nos EUA preferem ver suas cinzas participando da confecção de cartuchos de espingarda. Algo como ainda servir para caçar ou guardar a casa, mesmo não estando mais presente. Eu sei lá... Durante algum tempo frequentei culto espírita Kardecista e naquela ocasião lí um livro chamado "Quem tem medo da Morte" de Richard Simonetti que conheci pessoalmente em Bauru (SP). É um livro de doutrina, mas muito útil. 
Hoje em dia penso em gente como penso as flores, vão e vem, é tudo igual, mas cada um é único. Estamos sempre por ai, mas quem vai ... foi. Não tem depois, não tem volta. Por isso julgo absolutamente necessário fazer as coisas de um modo que valham à pena de serem contadas. Sua vida vale à pena? Você é solidário, prestativo e presente? Você é útil para os seus, sua comunidade ou seu entorno? Você socializa conhecimento e informação? Você cuida do seu planeta, mesmo que seja apenas na sua cidade ou quarteirão? Pense nisso.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Uma dica

Todos sempre pedem uma dica. Seja para comprar ações, apostar no cavalo certo, fazer prova, comprar roupa, alugar roupa, alugar apartamento, contratar empregada, faxineira, arrumar o carro, o cabelo. Para chamar um pedreiro, um encanador, marcar hora no dentista, fazer implante, Plástica, clareamento ou lipoaspiração. Tem pessoa que pede dica até pro garçon. 
Pois atendendo a pedidos vou dar uma dica:
Se alguém quiser te presentear com um óculos sem as lentes. Muito cuidado: é uma armação. Com toda certeza.

sábado, 15 de outubro de 2011

Vem ai a explicação:

Você, atraído pela explicação pergunta: explicar o quê? Burning Man? Clockwork Orange? Não acho que nem um nem outro precisem de explicação. Mas, já que insistem... o Festival chamado Mostra Internacional de Cinema de São PAulo vai trazer o produtor de Laranja Mecânica para ministrar um "explicacurso" lá na FAAp. Jan Harlan vai falar dia 25 às 19 horas e se você quiser ouvir suas explicações deve tentar retirar ingresso uma hora antes. Tente. Jan Harlan também vai tentar, só que no caso dele é explicar como foi que a violência gratuita do filme LARANJA espalhou-se pela sociedade. Ou será que foi o filme que "sacou" o que viria... ou deu a idéia? Eu sei lá. Tem coisa que simplesmente é, e pronto. Não carece de explicação. Tipo Burning Man. Vai explicar o que lá? Que o povo curte arte conceitual no deserto, sem banho e fumando bronha? É isso? Que depois que eles se enchem (ou é a droga que acaba?) eles tacam fogo no boneco e voltam pras suas casas, seus chuveiros e desodorantes? Ah! Sim, tem a parte da liberdade. Bacana, não?!


A nota triste do dia é que Leon Cakoff faleceu.

Leon é o criador da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Cuidou dela nestes 35 ANOS e não vai poder participar desta 35ª edição. Sabemos que a vida continua, mas sem Leon vai ser um pouco mais difícil. Sua carreira na área é simplesmente brilhante, tanto que 35 anos atrás fez o que parecia absolutamente impossível: Uma Mostra Internacional de Cinema em São Paulo em plena Ditacuja. Detalhe: o publico votava. Aliás, vota até hoje e isto é pioneiro em mostras do tipo.

Aplausos para o Leon!


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Ao Mestre com carinho

Não é o filme do Sidney Poitier... é só um jeito um pouco menos batido de dizer "Dia do Professor". Sim, é dia do Professor. Coitada da profissão, tá tão em baixa que até o "dia" cai no sábado... e na semana em que cai em dia letivo, ninguém dá bola pois fica perto do fertiado do dia das crianças, da santa, catso... Mas é dia e pronto. Entra governo, sai governo e ninguém dá a mínima (nem o mínimo!). Só falação, só falastrão. De bom, nada. Até aquele Senador Cristóvam que gosta de falar, falar, falar... só fala. Ele tem até um blogue, mais parece blague, mas tá lá. Pelo menos, este fala o ano todo do assunto, não é só em véspera de eleição não. Eu não sou eleitor dele não, nem moro em BSB... mas que tava na hora de dar atenção ao assunto... Ah! Mais do que na hora. A maioria dos políticos acha que educação é merenda, é van e essas coisas. Até porteiro de escola entra na rubrica da educação. Botaram na CF que 25% é da educação... Não botaram? Pois é. Da-lhe Van, bolacha (biscoito para os não paulistas) e ronda escolar. Salário pra Professor e Professor que é bom, nada. Nunca vamos sair do buraco assim. Sempre a elite vai mandar mais, o político vai deitar e rolar e o Tiririca vai continuar sendo eleito pra ser colega do Romário e do Bebeto. Cara, nada contra estas pessoas, apenas sou contra o que elas representam... A bronca é conceitual, não é pessoal. Aliás, se encontrar qualquer um dos três na rua... peço pra bater uma foto. Feliz dia do Professor pra mim.

Então... eu adoro, sabia?! Obrigado.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

o Genocídio de Ruanda


Well, imagine-se em um banheiro de um por um e meio metro, detalhe, com mais sete pessoas. Imaginou? Agora pense nesta situação por três meses e sem poder sair, nem falar, nem chorar. Pois é. Tentou? Pois foi por isso que Immaculée Ilibagiza passou para sobreviver ao genocídio de Ruanda em 94. Hollywood até fez um filme e coisa e tal. Comoveu a todos. Mas ouvir da boca de Immaculée, pessoalmente, não tem paralelo.
Pois ontem pela manhã, em evento realizado no Teatro da PUC de SP, o famoso TUCA, tive a oportunidade de ouvir o relato emocionante e comovente desta sobrevivente. Ela escreveu um livro, hoje um Bestseller mundial, traduzido para mais de vinte idiomas, chamado "Sobrevivi para contar". Vale conhecer.


domingo, 9 de outubro de 2011

O contador de Histórias

Imagine-se numa FEBEM dos anos setenta, com a propaganda da Ditacuja lhe dizendo que lá seu filho pode ter tudo de que precisa para ser alguém na vida. Imagine, então, uma mãe que acredita nessa propaganda e entrega o caçula para a Instituição criar. Coisa de Louco? Né não! Esta é a História de Roberto Carlos Ramos, hoje um pedagogo considerado um dos melhores contadores de histórias do mundo. Claro que o sucesso dele não se deveu à FEBEM, mas a uma Pedagoga francesa que o tirou das ruas e evitou que ele voltasse para a FEBEM após sua enésima fuga. Vale à pena ver. Filme nacional de qualidade dirigido por Luiz Villaça, com a participação da competente Maria de Medeiros. Trata-se de uma vida especial que cruzou com outras tão especiais quanto. Vale a locação.

Quer + info? Clique AQUI

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

reflexões





Esta foto é do meu primeiro computador. Tinha 8bits, era cópia fiel de um Apple II, era nacional e beneficiava-se da tal da reserva de informática. Por exatos cinco milhões de cruzeiros adquiri esta maravilha com leitor de disco 5 1/4 externo e impressora mais um monitor de fósforo verde. Eu tinha vários programas para esta geringonça e entre eles o fantástico Visicalc (uma espécie de bisavô das planilhas modernas). Acabei vendendo-o uns seis ou oito meses depois, quando vi que já era mega-hiper-ultrapassado. Algum tempo depois comprei outro, que também vendi. E mais outro e mais outro. Dos incríveis 286 em diante...  nunca mais fiquei sem. Lembrei de tudo isso por conta (é obvio) do passamento do co-fundador da Apple.
Algumas figuras marcam a vida da gente (e eles nem ficam sabendo quanto). Igual quando mataram Lennon. Eu cresci com ele fazendo a minha trilha sonora desde meus sete anos... E esse Jobs... esse alterou o modo de ver e acessar o mundo - cresci de novo.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Steve

Então... o mundo mudou.

Teve o antes, teve o durante (Graças a Deus) e, agora, vai ter o depois. A julgar pelo lançamento (ontem) do IPhone "for ass", o amanhã não vai ser grande coisa... Certamente surgirão outros Gênios, como sempre surgem. Caso contrário teríamos ficado com aquele cara que inventou a roda, ou aquele outro que descobriu como fazer e manter fogo. Nem falo dos outro milhões de indivíduos que, cada um a seu modo, mudaram a humanidade, seus rumos e costumes. Difícil é apontar, na história recente, alguém que tenha  mudado tanto como este cidadão Steve. Quem quiser saber um pouco mais sobre ele sem, no entanto, ficar lendo estes obituários padrão que estão por ai, procure assistir "Os piratas do Vale do Silicone". De resto, é rezar por sua alma e também pelos seus sucessores...

sábado, 1 de outubro de 2011

Desocupados!

Passamos uma semana fora do ar, quase desesperados, por conta de um desocupado qualquer que invadiu o Blogutils. Como eu, e quase todo mundo, tinha um gadget desse lugar... já viu né?! A invasão estendeu-se para cá e, por conseqüência, os códigos maliciosos estavam sendo espalhados sem fronteiras. Desocupado é pouco, pois um infeliz desses deveria apanhar em praça pública. Um desclassificado que sequer usufrui de seu feito. Não viu nada, nada ganhou. Eu, por outro lado, além de perder leitores, terei um trabalhão para reafirmar a credibilidade de lugar seguro. Mas tomem nota, primeiramente foram retirados quase todos os link's para outros sites e blogs. Menos gadgets mas mais segurança. Em segundo lugar, e acima de tudo, quero agradecer aqui, publicamente, ao Galeno Garbe que me ajudou a limpar minhas paginas e recuperar a credibilidade junto ao Google. Enquanto isso, milhares de idiotas pulavam ao som de Ivete que não é, nem nunca foi, ROCK. 
That's it. We're back in business