PINTEREST

domingo, 27 de fevereiro de 2011

MOACYR SCLIAR

Eu não gosto de notícia triste. Quem é que gosta. Então... como esta é uma situação da qual ninguém escapa, o melhor é fazer pelas pessoas e não pelas memórias. E foi o que Moacyr fez. Escreveu 70 livros, proferiu inúmeras palestras, fez amigos, escreveu artigos, contos, crônicas, romance e compareceu toda vez que dois ou mais estudantes (principalmente) estivessem dispostos a ouví-lo. Imortal!
Tomei esta imagem emprestada do Jefferson Bernardes e dei uma "modificadinha" radical, pois é assim que vejo o Moacyr. Um verdadeiro dois em um, multifacetado, ao mesmo tempo íntegro, coerente e fiel às origens. Um raro ser, que conheci pessoalmente em Campinas e que, tenho certeza, foi cedo demais.

Um comentário:

Taia Assunção disse...

Foi cedo demais...uma pena. Beijocas!