PINTEREST

domingo, 5 de dezembro de 2010

A conquista no Rio

Ver o Fluminense Campeão, a algazarra no Engenhão e a tristeza Corinthiana... não tem preço. Mas assim que vi a camisa listrada com o vermelho, o branco e o verde, me lembrei de uma estória da minha infância. Até os dez anos passei várias férias no Rio na companhia de meus pais. Estes eram malucos por Boliche e faziam parte de uma equipe aqui de São Paulo. Certa vez, por ocasião de uma destas férias, nós "os paulistas" iamos disputar uma final de torneio de Boliche com os cariocas do Clube Germania. Na verdade apenas húngaros residentes no Rio e São Paulo. Mas qual não foi a surprêsa quando chegamos ao local do jogo e a turma do Germania estava uniformizada. Meu pai saiu rapidamente do local e adquiriu na primeira casa de artigos esportivos um jogo de camisas do Fluminense (cujas cores são às da bandeira húngara). Assim, "os paulistas" também passaram a ter uniforme. Isso durou alguns anos até que não se jogava mais Boliche e eu herdei o jogo de camisas com as quais eu e meus amigos disputávamos os jogos nos campinhos de terra do bairro. Estas camisas do Fluminense acabaram fazendo história em São Paulo. Foi bom vê-las com sua Glória reestabelecida. Mas, pensando bem, vou confessar uma coisa: foi muito melhor ver o Corinthians terminar seu ano de centenário "sem ter nada"...