PINTEREST

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Somos independentes?

Na escola, quando pequeno, aprendi que tivemos um herói como monarca, que desafiou o poder de seu pai e declarou nossa independência. Depois, já no Ginásio (que naquele tempo tinha dessas coisas), em plena noite ditatorial, comemoramos o sesquicentenário desse gesto, com hino, Tanques nas ruas, hastear de Bandeira e Tracisio Meira fazendo as vezes de Dom Pedro I (nas telas dos cinemas). Agora, depois de ter lido inúmeros ensaios, livros e artigos... de ter sobrevivido planos econômicos e governos nem tanto, a apenas doze anos do Bi-centenário e em pleno feriado chuvoso... vejo que o Governo abocanhou quase metade do crescimento da produção de bens e serviços entre 1994 e 2009. Que independência é essa? Se o cidadão Alferes Joaquim José da Silva Xavier foi enforcado por revoltar-se contra a excessiva carga tributária de 20% ( o Quinto), o que é de nós? Me perdoem aqueles que por ventura tenham parentes na política, mas estamos trabalhando para sustentar vagabundo! Estamos trabalhando para acatar ordens e idéias alienígenas. Estamos trabalhando para sobreviver, apenas. E, a meu ver, estamos pagando caro, pois dava para fazer por menos. A prova disso é o custo do desfile de hoje no Planalto Central. Neste ano, após a intervenção do TCU, está custando a metade de três anos atrás. E o Dr. Orestes só saiu de cena por conta de doença dele mesmo... Essa é a nossa independência?