PINTEREST

sábado, 19 de junho de 2010

BIBLIOTECA BRASILIANA - USP


A BRASILIANA USP é um projeto da Reitoria da Universidade de São Paulo que permitirá o acesso para a pesquisa e para o ensino a maior Brasiliana (coleção de livros e documentos de e sobre o Brasil) custodiada por uma universidade em escala mundial, tornando-a disponível na rede mundial de computadores (internet). Concebido pelo prof. István Janscó (in memoriam), sob a coordenação do prof. Pedro Puntoni, o projeto BRASILIANA USP implica, portanto, a permanente interface entre as atividades fins da USP - formação de quadros, pesquisa e divulgação de resultados – articulados por um vetor estratégico de alcance nacional.¹
 
"Então, nestas alturas do campeonato, esse projeto e o prédio estão sendo construídos, a FAPESP deu o dinheiro para o projeto-piloto e estamos caminhando....
O problema é preservar a integridade do projeto, isso é o que mais me preocupa. O fato é o seguinte: nós temos o projeto-piloto que vai ficar pronto, nós vamos ter o acervo, nós vamos ter um prédio e vamos ter uma montagem que até agora as pessoas diziam tranquilamente que não ia dar certo e que seria melhor ficar longe disso. Agora que vai dar certo, vai ser o filet-mignon da área de Humanas, porque vai ser o que há de mais moderno em termos de tecnologia, vai ter um acervo extraordinário e vai realizar uma biblioteca digital. Você pode imaginar os apetites que isso não vai despertar? Apetites para o bom e para o ruim. É isso."²
 
 
² - depoimento do professor István Jancsó in "Um Historiador do Brasil - ISTVÁN JANCSÓ", editora HUCITEC, SP 2010, coordenação de Marco Morel, Andréa Slemian e André Nicácio Lima, pg 320.
 
³ - Tire as suas próprias conclusões... as minhas são inpublicáveis. Independente disso, acesse o site da BRASILIANA e desfrute de tudo que tem de bom. Vale o seu tempo.
 
 
Mapa da localização - pertinho da FFLCH
(Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas)

UM NOVO DIA

Nasceu um lindo sábado. Não fui à Academia por não saber a qual delas ir. São tantas já as de se exercitar e ainda as há, também, para discutir designios e profecias, quando não futuros. Tomei meus remédios, aqueles que me acompanharão até o fim, e dei a passada d'olhos pelo jornal, apenas para esperar o jogo. Afinal, Copa que se preze deve ser assistida, mesmo se o time for de Liliput. Uma estranha sensação de perda paira pela casa. Os livros estão na estante, como sempre, no entanto por sabê-lo morto parecem-me mais finos ou leves, não sei. O céu porém...insiste em ser azul. Não chove, não chora. Como fazer com a alma de um ateu? Haverá padres? "Curas" para males inexistentes... Afinal era português, morava em Espanha e propôs Iberia, a fusão. Taí: fundiu-se ele próprio com o Universo e o mundo acabou de ficar mais raso (como o disse bem, Cosme Rímoli, de quem empresto a imagem - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/ )