PINTEREST

terça-feira, 15 de junho de 2010

Relatório Saville

"If you had the luck of the irish,
You’d be sorry and wish you were dead.
You should have the luck of the irish,
And you’d wish you was english instead."

Lennon já sabia, até eu já sabia, mas o governo britânico precisou de 12 anos (na verdade quase 40) e mais de quinhentos milhões de reais para descobrir o óbvio: o domingo sangrento (Bloody Sunday) de 30 de janeiro de 1972 foi obra e graça do exército de Sua Majestade contra civis inocentes e desarmados.


 UAU! Eu heim! Mas, pensando bem, melhor assim... a História em pratos limpos. Compare com a Guerrilha do Araguaia ou a questão dos desaparecidos aqui no Brasil. Pense nisso. Talvez fosse bom se nós também nos dispuséssemos a gastar doze anos (na verdade quase 40) e quinhentos milhões de reais...

Estréias...

A lembrança trai, como sempre traiu, mas a lembrança que não é nossa, quando tomamos emprestada a lembrança dos outros... como é que fica? Pois eu estava para estrear, faltava uma semana, e naquele 15 de junho de 58 estrearam Pelé e Garrincha. Não foi uma estréia como a de hoje, sofrida e com gosto amargo no final. Não, foi estréia de ganhar da Russia por dois a zero. Dois tentos de vavá, portanto nenhum de Pelé ou Garrincha, os estreantes que passaram em branco. Se for ver por esse lado, a estréia de hoje não passou em branco e na já propalada burocracia do Dunga ainda levamos a melhor com três pontos e a liderança do grupo. Dunga é assim mesmo, vai pelas beiras, de um em um, papando lentamente e sem emoção os títulos que se lhe põem no caminho. Assim espero.


PS: depois que eu estreei, a cada jogo o Brasil fez cinco. Cinco a dois na França e cinco a dois na Suécia. Apesar de não lembrar de nada disso, posso garantir que a minha primeira semana de vida foi muito emocionante.