PINTEREST

quarta-feira, 5 de maio de 2010

FAU - USP

Dia letivo sem ser hora do lanche ou almoço. Dia normal e suas atividades normais nesta tradicional escola de arquitetura e urbanismo. Só posso dizer que deu pena de ver...
E eu me certifiquei de que nenhuma greve de alunos ou de professores estava acontecendo e também não fotografei só uma sala vazia em ângulos diferentes. O que estão a ver é a triste realidade da tradicional faculdade sustentada com o dinheiro do contribuinte. Todas as luzes acesas para nada. Nenhum professor, nenhum aluno... quarta feira, 5 de maio de 2010, dez horas e quinze minutos.

PS: a greve dos funcionários da USP, que se iniciou hoje, de nada influenciou as fotos acima...

Exercício de Lógica Aristotélica:

Este exercício pressupõe que, uma vez postas duas premissas, se saiba inferir e concluir. Quer tentar? Então vamos lá:

Primeira PREMISSA é uma foto que tirei do jornal (qualquer dia antes de hoje) Detalhe --> leia tudo não se atendo apenas à imagem:
Segunda PREMISSA, que nada mais é do que a cópia da notícia da FOLHA (5/05) lá da página do UOL:

"A empreiteira UTC Engenharia começou a pagar uma "mesada" ao diretório estadual do PT de São Paulo, em abril do ano passado, dois dias antes de fechar um contrato com a Petrobras no valor de R$ 114 milhões, informa reportagem de Rubens Valente publicada na edição desta quarta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).
A empresa fez doações mensais de R$ 150 mil ao partido, totalizando R$ 1,2 milhão, e foi escolhida por convite no contrato com a estatal. Segundo o PT, as doações são legais e foram declaradas ao Tribunal Regional Eleitoral.
Nos registros entregues ao TRE, o PT informou um outro nome nas doações, "VTC Engenharia". Contudo, o número do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) indicou ser a UTC. Indagado, o PT não se manifestou sobre a divergência.
O diretório obteve receitas de R$ 3,7 milhões em 2009. Desse total, R$ 2,15 milhões vieram de empreiteiras. A UTC foi a campeã: doou 55,6% do bolo total das construtoras. Além dela, doaram a Santa Bárbara Engenharia (R$ 300 mil), a Queiroz Galvão (R$ 265 mil) e a OAS (R$ 160 mil).
Leia a reportagem completa na Folha desta quarta-feira, que já está nas bancas".

A INFERÊNCIA e a CONCLUSÃO ficam por sua conta...

16 anos sem Mario Quintana...

O Mário passarinho.


FOTO: Mario e Drummond na Praça da Alfândega em Porto Alegre igual um dia saiu na FOLHA