PINTEREST

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Caixão de ouro...

Para manter o tema mórbido do dia, que não é o costume por aqui, mas calhou de acontecer, sou obrigado a tecer comentários quanto à criatividade na hora da morte, amén. Pois então: já não bastava o morto ser velado sentado em uma moto, agora me vem o mafioso australiano e arruma um caixão de ouro para nele ser enterrado. Ou ele descobriu um jeitinho de levar dinheiro para o outro lado, ou é uma nova modalidade de lavagem ou, ainda e definitivamente, este senhor não ia com a cara dos seus herdeiros. E eu falei por telefone com a senhora Blogharty (minha correspondente em Melbourne) e ela me asseverou que pouco antes de morrer, segundo a vizinha da prima da amiga da governanta dele, a vó dele tinha dito que: "ele fará, ó!" Viu? Eu sabia: Coisa de Faraó.

FOTO: UOL

A Vida imita a Arte?

Na passada d'olhos, sobressaltou o seguinte:
29/04/2010 - 20h36 FOLHA DE SÃO PAULO
Corpo de entregador é velado sobre a própria moto
da Reportagem Local
Um maluco foi velado sobre sua moto, sentadinho, como se a pilotasse. Isto lá pras bandas de Porto Rico. Imediatamente me lembrei de Rosário Tijeras, um filme colombiano que vi fazem alguns anos. Neste filme, Rosário e seus amigos levam um defunto para sua última balada e fazem uma stripper dançar na sua frente.