PINTEREST

terça-feira, 27 de abril de 2010

Aniversário do PACAEMBU

Nosso querido PACAEMBU, aliás Estádio Paulo Machado de Carvalho, faz 70 anos hoje. Desde a minha infância tenho um carinho especial por este lugar. À medida que eu crescia o Pacaembu foi encolhendo, mas nada foi tão drástico como a demolição da belíssima Concha Acústica , para dar lugar à construção mais feia de todos os tempos: o Tobogã. Exconjuro quem projetou, quem teve a idéia, quem ousou construir e até quem inaugurou esse tal de Tobogã. No Pacaembu assisti jogos memoráveis, jurei a Bandeira quando dispensado do Exército, participei de "n" cerimônias cívicas e assisti a shows ótimos. Lugar extraordinário que vai além do campo de futebol, primeiro pelo complexo de quadras e piscinas que possui e mais recentemente pelo Museu do Futebol. Museu, aliás, de nível internacional, multimídia e interativo, do tipo passeio obrigatório, tal e qual o Museu da Lingua Portuguesa (mas isto já são outros 500).


FOTOS: 1) cerimônia de inauguração (Vê-se a Concha Acústica bem), 2) época da construção (notem o bairro quase deserto), 3) vista aérea atual na direção contrária da foto ao lado (ao fundo o bairro das Perdizes) - Fotos todas da NET. Caso você seja o autor ou detenha os direitos, entre em contato para que possamos dar o devido crédito.

Dia da Empregada Doméstica

Com direitos trabalhistas diferenciados, a empregada doméstica sofre para deixar sua condição de quase escrava. Ainda hoje, em pleno século XXI o FGTS desta categoria é opcional. Possui menos folgas, um horário de trabalho estendido e, no mais das vezes, dorme em uma dispensa que chamam de quarto de empregada. Como a legislação para aprovação de plantas não permite este aviltamento, as construtoras para aprovarem as plantas dos prédios de apartamentos, no mais das vezes escrevem dispensa lá aonde, depois, vão escrever quarto de empregada na peça publicitária. A Prefeitura aprova a planta, finge que não vê e a população compra fazendo de conta que lá se pode dormir, passar anos de sua vida, mesmo sabendo que mal cabe a cama e muitas das vezes nem janela tem. É ou não é para achar que ainda temos saudade da escravidão?
Mas no site do IBGE, pasmem (mas fiquem mesmo boquiabertos!) está escrito assim: "É um trabalho difícil e, por estas e outras, as empregadas domésticas vêm sendo cada vez mais valorizadas hoje em dia. Com isso, conseguem fazer valer seus direitos. A recente conquista do depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS - mesmo que opcional para o empregador, é sinal de que os tempos mudaram."
No Distrito federal, por exemplo, das mais de cem mil empregadas e empregados domésticos apenas dez por cento possuem Carteira Assinada. E é por lá que se exerce o poder, se fazem as Leis... Imagine, então, no resto deste vasto e imenso território.
Muitas pessoas respondem: mas se registrar fica caro! Oras bolas, digo eu. Se é caro, ou preciso ganhar mais ou esse serviço eu não vou consumir. Não é assim que você se comporta no Shopping? Então, porquê a empregada pode ser explorada? Você aceitaria trabalhar em um grande escritório, um Banco ou Hospital mais de oito horas por dia, apenas com uma folguinha semanal, com menos férias e sem FGTS, se sujeitando aos caprichos e manias de alguém? Detalhe: só pega no pesado... Responda sinceramente.