PINTEREST

terça-feira, 30 de novembro de 2010

"Experimental" ainda cabe? Brasília com a palavra...

Hoje saiu a premiação do Festival de Brasília e a palavra de ordem parece que foi o ineditismo, o experimental. Brasília não é lugar para experiências. Brasília deveria ser sinônimo de solidez e calmaria. Experiências no Planalto Central irradiam-se por todo o território e a sacudidela das marolas nem sempre é boa. Minha mulher me adverte de que o texto é sobre cinema e não política ou economia, mas no meu ver das coisas não existe cinema sem dinheiro e sem idéias (políticas). Mas, enfim, vamos aos vencedores:

Melhor filme  - "O Céu Sobre os Ombros", de Sérgio Borges
Prêmio Especial do Júri - Aos personagens/atores do filme "O Céu Sobre os Ombros"
Melhor direção - Sérgio Borges, por "O Céu Sobre os Ombros"
Melhor ator - Fernando Bezerra, de "Transeunte"
Melhor atriz - Melissa Dullius , de "Os Residentes"
Melhor ator coadjuvante - Rikle Miranda , de "A Alegria"
Melhor atriz coadjuvante - Simone Sales De Alcântara, de "Os Residentes"
Melhor roteiro - Manuela Dias e Sérgio Borges por "Céu Sobre os Ombros"
Melhor fotografia - Aluizio Raulino, por "Os Residentes"
Melhor direção de arte - Gustavo Bragança, de "A Alegria"
Melhor trilha sonora - Andre Wakko, Juan Rojo, David Lanskylansky e Vanessa Michellis por "Os Residentes"
Melhor som - Som Direto, Edicão de Som e Mixagem de "Transeunte"
Melhor montagem - Ricardo Pretti, de "Céu Sobre os Ombros"

Eu não dei palpite nenhum nestas escolhas, sequer um mísero voto me pediram... mas na minha TV, nesta noite especial, passou "A Carga da Brigada Ligeira" com Errol Flynn, Olivia de Havilland e David Niven, entre muitos outros. Excepcional P&B de 1936 com uma estória de amor ambientada na India e na Guerra da Criméia, com sacrifícios, atos heróicos e alguma verdade histórica ganhadora do Oscar de Melhor Assistente de Diretor em 1937. Afinal a noite foi de premiação, ou não?
Taí um filme que vale o tempo gasto.


segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Cinema

Reza a Lenda que "gente famosa que morre no mesmo dia que outro famoso... deixa de ser famosa". E Mario Monicelli deu este azar. Você, sem nem piscar, já está pensando: Quem? Pois então...Não disse! Quem mandou morrer no mesmo dia em que foi divulgada a morte de Leslie Nielsen...
 Mario Monicelli foi o diretor de "O incrível exército de Brancaleone". E este eu não vou me dar ao trabalho de explicar, mas ganha um sorriso definitivo e permanente quem assistir. É mais ou menos assim: antes de ver, seu mundo é um retrato três por quatro e preto e branco. Depois dele, vira algo como um outdoor colorido. Experimente, não tem contra-indicação e nem precisa de receita...

domingo, 28 de novembro de 2010

Real Fábrica de Ferro de Ipanema

A Real Fábrica de Ferro de Ipanema foi reconhecida internacionalmente como berço da siderurgia brasileira e situa-se no Município de Iperó, na região de Sorocaba/SP. Esta foi uma aventura que começou no ano de 1589, quando Affonso Sardinha e seu filho descobriram minério de ferro na região. Tentou-se fundir ferro naquele local na base da tentativa e erro em várias ocasiões como 1601 a 1615 ou 1680 e até 1799. No início do século XIX, com D. João VI no poder e o Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve estabelecido Martim Francisco de Andrada faz nova tentativa, sucedida por Frederico Guilherme Varnhagen que constrói dois altos fornos e consegue assim a "primeira corrida de ferro" (ferro liquefeito). A empreita revela-se altamente proveitosa chegando a produzir duas toneladas de ferro por dia até 1895 quando o estabelecimento é desativado pela recém empossada República. Mais tarde, já sob o comando do Exército o local volta a produzir, inclusive com a construção de fornos de carvão inaugurados em 1913 com a presença do então Minsitro do Exército e também o Comandante da Segunda Região Militar. Dos Altos Fornos da Real Fábrica de Ferro de Ipanema sairam armas e munições para a Revolta Liberal , para a Guerra do Paraguai e todos os artigos necessários ao Brasil do século XIX, de panelas de ferro a engenhos de açúcar e café, gradis, etc., com artigos premiados em feiras nacionais e internacionais.
No próximo mês de dezembro iniciam-se as comemorações pelo 200 anos da Real Fábrica, sendo que
no sábado, dia 4, o evento comemorativo do bicentenário de fundação da Real Fábrica de Ferro São João de Ipanema será aberto às 9h, no auditório, com palestra do diretor do Departamento do Patrimônio Material e Fiscalização do Instituto do Patrimônio Histórico e Arquitetônico Nacional (Iphan), arquiteto Dalmo Vieira Filho. Ele abordará ‘As perspectivas de restauro do conjunto de prédios do sítio histórico‘.
Às 10h, acontecerá o lançamento do livro ‘Subsídios para a história do Ipanema‘, seguida de homenagens a personalidades, pesquisadores e estudiosos da importância histórica, cultural, econômica e turística da Floresta Nacional de Ipanema (Flona), no contexto regional, estadual e nacional. Às 11h, na Casa do Administrador, será inaugurada a exposição ‘200 anos da Real Fábrica de Ferro São João de Ipanema‘, com o descerramento da placa comemorativa. Em seguida, será feita uma visita à Serraria e à Casa das Armas Brancas.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3266-9099 e e-mail: flonadipanema@ig.com.br.
INFO: Folheto da Unidade de Conservação Federal do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio e Jornal Cruzeiro do Sul
FOTOS do local, no local por Carlos Kogl

sábado, 27 de novembro de 2010

se há o que comemorar, esqueceram de me dizer...

Você veja como são as coisas... tremendo sabado de sol e eu enfiado numa sala de aula, sendo overloaded com certificação digital e o aniversariante do dia morto. Hendrix faria hoje 68 anos. Nada como comemorar ao som de "Machine Gun", como aliás, lá no Rio estão fazendo. Cariocas que, por sinal, resolveram declarar aberta a temporada de Guerra Civil, talvez em preparação à posse da "Guerrilheira Manequim, ai de mim" como já vaticinava um "antigo compositor baiano que me dizia: tudo é divino, tudo é maravilhoso". É isso, início do verão, festas de fim de ano, festas de começo de ano. Eu não me conformo. EU me recuso ao conformismo, "eu subo, eu desço, paz e amor, xuxu beleza... eu vou mais é me afundar na Lingerie!"
Ao menos, na hora do almoço, me senti em Paris... passeando na Praça Antônio Prado 
depois de ter comido no Largo do Café.


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lembra da eleição?

Pois quem ganhou foi a Onça!
A onça parda é o maior felino registrado atualmente em São Paulo e o segundo maior do Brasil. Foi encontrada em duas áreas da zona sul: Fazenda Capivari e Parque Estadual da Serra do Mar. Trata-se do felino com maior distribuição no continente americano: do norte do Canadá ao sul da Argentina e do Chile --Terra do Fogo).
No Brasil, ocupa todos os tipos de biomas: Amazônia, caatinga, cerrado, mata atlântica, Pantanal e campos sulinos. Ela possui uma grande capacidade de adaptação aos diferentes ambientes e climas.
A suçuarana mede entre 86 cm e 154 cm de cabeça e corpo, e a cauda mede entre 63 cm a 96 cm. Seu peso varia de 29 kg a 120 kg, sendo os machos maiores do que as fêmeas. Possui coloração uniforme parda. Tem hábitos solitários, terrestres e noturnos e alimenta-se principalmente de mamíferos de médio porte --como quatis, catetos, tatus e capivaras-- e vertebrados de pequeno porte. Nas áreas rurais, aproxima-se de habitações humanas e alimenta-se de animais de criação. Essa proximidade faz com que seja alvo de perseguição e contribui para a redução de sua população. A espécie é considerada vulnerável no Estado. 
A Prefeitura vai usar a imagem da personagem "Onça Suçu" para trabalhar a questão da biodiversidade nas escolas.


PS: Falando em ecologia e biodiversidade... quem viu o vexame VERDE, ontem no Pacaembú? O que foi aquilo? Alguém explica?  Tem explicação?


domingo, 21 de novembro de 2010

então...

então... McCartney e Lou Reed na mesma cidade na mesma noite. São Paulo tá parecendo cidade de interior: quando acontece alguma coisa é tudo ao mesmo tempo...

O que é do lápis sem a cor?

Levo lápis de cor,
seja lá aonde eu for.
Sempre chego demente...
para colorir, deixar diferente.
Abuso das leituras, faço releituras,
pensando bem, deixo pinturas.
Sagradas iluminuras,
como janelas de minh'alma,
a retratar as feminices do meu amor,
este, o que me acalma
e me cerca de humano calor...
Desta feita foi diferente,
pelo correio, o lápis foi na frente...
para ela desenhar e colorir nosso horizonte,
esse, ali defronte.

sábado, 20 de novembro de 2010

Valsa com Bashir

Tem quem viu ao vivo. Tem que não quis ver. Tem na locadora, tem na memória. É dedo na ferida de Sabra e Chatila. Ao mesmo tempo é aula. Aula de cinema, de documentário, de como matar tendo cobertura, de como cobrir um massacre, de como dar cobertura a um massacre. Aqui não se levou em conta o dito popular de que vingança é um prato que se come frio. Falei que foi aula? Pois mais parece lição que nunca se aprende...
Se tiver estômago, tenha em casa...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Dia... da bandeira



Não é desta bandeira, nem daquela dos olhos vermelhos, mas a da casa dos Habsburgos ou de Bragança, usurpada pelos golpistas fardados. Fardados e sem bandeira, sem ideais ou escrúpulos... Soldado! Traga-me uma bandeira!  Mas poderia ser desta... afinal é de heróis.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Olivia Palito

Eu hoje (17/11)  fiz um bate volta de quase setecentos quilômetros, tomei chá de cadeira em dois Cartórios, passei por Pardinho, Pratânia, Botucatu e Bauru; fiz reunião com clientes, babei na qualidade da mercadoria da Star Garden (até comprei quatro enfeites de Natal), comi uma esfiha muito boa lá da Libanesa e quando voltei com o pé no fundo pra ver se via meu Palmeiras ganhar do Goiás (e vi!) vejo a Fatima Bernardes vestida de Olivia Palito... Pode?

Imagem: vista do alto da Cuesta em Pardinho.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Você tem passarinho em casa? Na gaiola?

Pois deveria se envergonhar de ter aves engaioladas!
Reproduzo aqui duas fotos que fiz para a campanha contra o cativeiro de aves. E não me venham com essa de que estas aves são exóticas, não são da fauna nativa, portanto pode, etc e tal blá blá blá: Tá errado! Gaiola só para enfeitar, decorar e olhe lá: nada de passarinho dentro!
Contribua com a campanha, reproduzindo livremente estas imagens.
O Planeta agradece.

sábado, 13 de novembro de 2010

Fliporto ao vivo


na foto Contardo Calligaris em sua fala de agora mesmo, neste minuto de djá, enquanto eu como um couz-couz...werygodie de bão.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Tá na hora de chamar o Ganso



Esta é uma paródia da música 2345meia78, do Gabriel O Pensador

direção do Clip: Peter Pires Kogl

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Verdão a caminho! A gora é semifinal!

Desta vez os adversários foram, o Atlético Mineiro e os locutores da Globo. De letra: dois a zero e tchau!!! Que venham os rebaixados Goiás e Avai com Guga ou sem. Não tem pra ninguém! Olha, mas é o fim da picada: locutor e comentarista da Globo deveriam calar a boca. Não é só o Galvão. É o Glavão, o Kleber, o Casagrande, o Leifert e o Caio. Calem a boca todos! Depois do jogo eu passei pro terceiro tempo da Band e por lá eles viram o mesmo jogo que eu: um Palmeiras aguerrido, interessado em ganhar o jogo e não no nhenhenhém do Galo mineiro, que veio pra perder. Se dependesse do Kleber Machado e do Casagrande o Atlético tinha feito dois tentos nos últimos quatro minutos do jogo, perdendo de dois e sem ânimo... O problema é que a imagem da Globo é imbatível. O negócio é por no "mute" e deixar a Transamérica transmitindo. Bola pro mato, que o jogo é de campeonato!!!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Centro Cultural Tao Sigulda

Este ano o Centro Cultural Tao Sigulda completa 25 anos e comemora inaugurando sua 50ª Coletiva de Artes Plásticas, com Vernissage prevista para o dia 28 de novembro às 11:00 h na Estrada do Mirante 1440 - Figueira Branca - SP (entre Campo Limpo Paulista e Jarinu). A exposição ficará aberta até março de 2011 com obras do próprio Tao, Tomie Ohtake e muitos outros, entre esculturas e pinturas. 
Imprima o mapa e não perca nem o caminho nem a oportunidade de conhecer este local único e adquirir obras de qualidade.

domingo, 7 de novembro de 2010

Nos muros da cidade...


When I think back
On all the crap I learned in high school
It's a wonder
I can think at all
And though my lack of education
Hasn't hurt me none
I can read the writing on the wall

Paul Simon
(Kodachrome)

PS: muro da Avenida Paulo VI de frente com a Rua Lisboa no bairro de Pinheiros - SP

sábado, 6 de novembro de 2010

Eu sou um fotógrafo ; não um ladrão...

Estou cansado de ter de lidar com seguranças corporativos, com simples e mal treinados armários fardados, que insistem na frase "é proibido bater foto!". Tá certo, às vezes eles dizem "não pode" ou mais raramente; "por favor". A pessoa não quer nem saber a razão de estar proibindo (o gerúndio aqui foi proposital - para o leitor entender o clima da abordagem), não sabe dizer porquê é proibido e nem qual o amparo jurídico da proibição. "Não pode", e pronto. Fui pesquisar e descobri que os empresários, lojistas de shopping, policiais, gerentes de aeroporto, caixas de supermercado, donas de casa e demais urbanóides se sentem ameaçados por uma câmera fotográfica, temendo ser a foto apenas pesquisa para futuros assaltos. Pensei que era nóia tupiniquim, desenvolvida a partir da nossa experiência cotidiana com a violência. Mas não, simples engano: é nóia mundial. Na inglaterra, por conta de legislação anti-terror já surgiu até um movimento "I'm a Photographer, not a terrorist". Quem sabe não é uma saída para nós também: "Eu sou um Fotógrafo, não um ladrão!"


PS: Quando fiz a seqüência de imagens da qual a primeira lá de cima faz parte, fui abordado por um segurança privado com moto e radiocomunicador...
PS2: A foto de baixo é do site inglês...

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O Salão, a Corrida e a Cidade...

Nestes dias de Salão do Automóvel e Formula 1, nada como encontrar um destes estacionado defronte a FAAP, sem vigias, correntes ou outros obstáculos quaisquer. Mas, ainda assim, a cidade pede mais amor.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Ouvindo o rádio e blá blá blá

Entre boleros e boleiros, a figura de um star fighter e alguma insinuação de uso consciente de tecnologia, lixo ou coleta seletiva... Eu, sinceramente, prefiro um carrinho de rolemã. Afinal, também é uma reciclagem.  Tá certo, tá certo: eu reciclava... O Seu Zé lá da Oficina que o diga, mas como tudo que se preze, isto também se tornou moderno. E tenho dito.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

VIVER

Ontem vi um filme inglês espetacular. "Terceira Estrela" de Hattie Dalton, no qual quatro amigos sintetizam amizade e vida em 92 minutos. Em resumo, três deles levam o quarto (doente terminal) ao seu lugar preferido na Terra. O filme retrata esta viagem e o destino final que os espera uma vez que estão no local. Filme lindo, bem fotografado... espetacular. Você sai do cinema meio flutuando, meio pensativo, meio puto. Mas é a vida. Vidas chegam ao fim, é isso e só isso.
Hoje cedo, ao abrir o UOL, vejo que o Andy Irons, tricampeão mundial de Surf, morreu de Dengue. Tinha só 32 anos, três a mais do que o protagonista do filme de ontem. Pô, o cara tá lá, saudável, esportista, cheio de planos e vem um virus-mosquito-da-porra e tchau! Tá tudo errado! Bem que eu digo, com toda cultura cristã que me rodeia, com dois tios que foram padres ( o que não os impediu de estarem podres), a gente é como planta e pronto. Nasce e morre... e nasce e morre outra parecida. Não tem céu de planta. Não tem reencarnação de planta. Gente é a mesma coisa. Um imenso acaso danado de doido; mas bom. Só isso e puff... o resto é filosofia para passar o tempo.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Festival de cinema...



O Festival de Cinema de São Paulo está bombando e a programação a ser assistida está inteira AQUI.

E você ainda pode usufruir deste transporte alternativo, simpático e eficiente para não perder nenhuma das atrações espalhadas pela cidade.

No entanto, caso seu negócio em vez de assistir, seja o de filmar, clique no endereço ao lado e obtenha todas as instruções: Escritório de Cinema