PINTEREST

sábado, 17 de julho de 2010

MATRIX

"Quando pergunto "que horas são?" ou "que dia é hoje?", minha expectativa é a de que alguém, tendo um relógio ou um calendário, me dê a resposta exata. Em que acredito quando faça a pergunta e aceito a resposta? Acredito que o tempo existe, que ele passa, pode ser medido em horas e dias, que o que já passou é diferente deste momento, que o passado pode ser lembrado ou esquecido e o futuro, desejado ou temido."

E você? Acredita também que o tempo existe e pode ser medido? É isso mesmo, ou acredita ou não... pura crença, nada mais. De resto, o que é o REAL? O quê é REAL? A realidade nada mais é do que uma série de impulsos elétricos interpretados pelo seu cérebro e o filme propõe que nós (os humanos) apenas estamos na MATRIX (Útero) sendo alimentados por uma realidade virtual, de modo que as nossas crenças possam parecer reais... e serem aceitas como realidade.
A Professora Marilena Chaui nos mostra com clareza os paralelos entre o filme MATRIX e o mito da caverna descrito por Platão em seu livro "A República". Já estava lá. Tudo escrito e explicadinho, quando alguém repaginou, coloriu e recheou com efeitos especiais, encheu as salas de cinema... e poucos foram tocados.
O instrumental da libertação, a pílula vermelha, nada mais é do que a Filosofia, com a qual você vai travar os combates mentais (virtuais) no intuito de decifrar a realidade... escalar o muro, ver a luz (e sentir a dor nos olhos) e, até, reconstruir os músculos atrofiados pela falta de uso.
Leia o livro (A República), assista o filme (MATRIX)...

Marilena Chaui, in Convite à Filosofia, Ed. Ática, 13ª ed, SP 2003

4 comentários:

Bípede Falante disse...

Adoro a trilogia Matrix. Bem interessante o seu post.

Leca disse...

...ás vezes...
é tarde...
é cedo...
...às vezes...
o tempo não passa...
é atemporal...
quero respostas...
mas sempre pergunto...
para alguém...que está...
há muito atrasado...

beijos
Leca

Sílc disse...

Muito interessante seu Texto,Tarde!
eu assiti o Filme, mas não li o livro. você me deixou com apetite para faze-lo. Combates? A vida já nos dá mais do que necessitamos. Estamos sempre travando uma luta conosco mesmo para tentar escalar montanha, atravessar Oceano, quebrar Muros. Por isso AMO meu Terapeuta! AMO fazer terapia! reinventar-se passo-a-passo, dia-a-dia. É o que estou aprendendo. Me adapatando com os imprevistos, os previstos, com tudo que a vida se encarrega em me oferecer. Voltarei sempre para filosofar, pensar, analisar. foi bom ter visitado sua Casa. com amor e carinho,
Sílvia
PS.: Há novas Postagens minhas no meu Blog. Sinta-se bem vinda!
http://www.silviacostardi.com/

Terráqueo disse...

Tarde,
Cada vez mais tenho uma percepção diferente do tempo. Alguns momentos são tão rápidos e efêmeros. Em alguns momentos o tempo demora tanto a passar, normalmente os de dor, não sei o por quê... Gostei muito to texto, e adoro a trilogia Matrix. Abraço,
Terráqueo