PINTEREST

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Albrecht Dürer

Há mais de 540 anos, neste 21 de maio, nascia Albrecht Dürer. Não sei dizer o motivo, mas seu trabalho me fascinou desde o primeiro dia em que vi. Figura renascentista típica, foi contemporâneo de Erasmo de Roterdã. Em uma de suas viagens aos Paises Baixos, consta que o conheceu pessoalmente. Não sei que influência este encontro pode ter gerado no desenho de Dürer, pois Erasmo e seu "Elogio da Loucura" são leitura obrigatória até hoje, principalemnte nestes tempos em que a imoralidade tem sobressaido, notadamente entre os membros do clero católico. Erasmo era a favor da liberdade de pensamento, da tolerância e tinha suas restrições ao comportamento e à influência da Igreja, sendo que foi muito perseguido por isso. O que estes dois têm em comum? Pois muito que bem, viveram suas vidas e fizeram o seu melhor, provávelmente acreditando em si e no próprio trabalho e seus frutos. São atuais e mesmo 500 anos depois contribuem para a formação de pessoas e pensamentos. São clássicos. Muito além da mediocridade que graça nos dias atuais, de famosos efêmeros, de pessoas que evaporam na mesma velocidade de suas aparições ou esse medo absurdo, uma aversão, ao anonimato. Mais ou menos como profetizou Andy Warhol ao atribuir a todos uns 15 minutos de fama. Você por acaso se lembra de quem sentou no sofá da Hebe, ou na hidromassagem do BBB? Quem foi página central da Playboy de janeiro? Quem foi o Deputado mais votado da eleição passada? Quem marcou o gol do título paulista, gaúcho, baiano ou mineiro de 2008? 2009? E 2010?

Nenhum comentário: