PINTEREST

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011

UAU
Que este ano que começa seja o ano da publicação, da exposição, da assinatura, do saldo positivo... e que tudo de bom seja a palavra de ordem. 
Feliz 2011 Galera!
PS: Fortaleza é uma Festa só! O Pecém ficou lindo, irreconhecível... e a Lagoinha é linda: Ai vai uma amostra

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Férias


Parto para meu merecidos 15 dias e deixo as imagens que vão me acompanhar sem trégua até 10/01. É possível, e até provável, que eu venha postar mas, por via das dúvidas, vou logo desejando um FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO a todos os amigos e seguidores desta jornada cibenética. AH, quem ainda não foi ver, demorou: The Social Network está imperdível! Na bagagem: Lobão, 50 anos a mil...


PS: fotos de outras visitas à minha querida Canoa Quebrada. Favor não copiar, não gosto de ver minhas memórias espalhadas por ai. Boas Festas.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Aniversário de Oscar Niemeyer

Aniversário de Mestre é aniversário de todos. Sejamos felizes, o Homem faz 103 anos. Ele está alegre, pois comemora inaugurando obra. Isto sim é alegria. Mega Obra na Espanha e outras muitas em andamento e ele ainda diz que a vida é um sopro.

"É possível contar a história de um povo através da sua arquitetura? Dizem que o aspecto mais importante da aparência dos edifícios está no que vislumbramos a respeito das sociedades que os construíram. Seguindo este raciocínio, podemos afirmar que a arquitetura de Oscar Niemeyer e outros arquitetos da sua geração é, com certeza, o que de melhor o Brasil produziu. Uma arquitetura com alma própria, inspirada na geografia de nosso país, que acabaria por influenciar arquitetos no mundo inteiro."



PS: 1ª imagem: capturada na última Bienal de Arquitetura de SP
3ª imagem: da cidade de Avilés (ESP) do edifício inaugurado hoje (15/12)

ENQUANTO ISSO em Brasília os parlamentares terão reajuste de 61,8% em relação à atual remuneração de R$ 16,5 mil. Já o presidente da República e o vice terão aumento de 133,9% sobre os atuais vencimentos de R$ 11,4 mil.

ENQUANTO ISSO no Rio de Janeiro em reunião ocorrida na tarde desta quarta-feira (15), representantes do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) e lideranças dos sindicatos dos aeroviários e aeronautas não chegaram a um acordo sobre o percentual de reajuste salarial que será dado aos trabalhadores. Por conta disso, as duas categorias entrarão em greve a partir do dia 23 de dezembro, antevéspera do Natal.  

A estes foi oferecido aumento de 6 (seis) por cento 
(e não 61 ou 133...)

Depois da Bonança... o vexame!

Times centenários tendem a dar vexame... Atenção 2014!
Vejam que, talvez, a moda pega ou isso é contagioso... Este ano tivemos a mostra de como se comemora um "centenada", digo, CENTENÁRIO e ontem vimos como um time centenário entra pra História "sem ter nada" nas mãos e com o site do clube anunciando a data da final e seu provável adversário. Final que jamais acontecerá ( o site ainda hoje anuncia isso) Coisa de mil e uma noites. 
É por estas e outras que o Verdão deve se acautelar, pois 2014 está mais perto do que parece e podemos ser nós, então, motivo de chacota. Time que se preze não se monta da noite para o dia. Leva tempo. Atenção ai moçada com a eleição de janeiro 2011. Podemos estar (sic) apenas começando o nosso vexame particular. vamos votarm em gente séria, jovem e comprometida com os ideais do Clube. Com esta divisão de ricos e milionários, Gagás e pilotos, situação e oposição, só pode dar errado. Todos por um ideal. Todos pelo Clube. Vejam o passado remoto e recente. Nenhum deu certo. Olhemos para as bases... etc e tal. Todos sabem a receita...


segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Depois da Tempestade...

A Bonança!
8 Títulos Nacionais, agora legítimamente reconhecidos. Afinal Pelé existiu, ou não?! Então, se a resposta é sim (por óbvio) então temos dois octocampeões:> Santos e Palmeiras. O resto é resto.


sábado, 11 de dezembro de 2010

Atendimento

Eu não sei se é o tal de espírito de Natal, se é o stress ou o quê, mas os estabelecimentos comerciais estão cada dia piores no quesito atendimento. Eu não sou de frequentar buteco pé sujo, mas quando por força das circunstâncias me cabe um desses no destino, sou atendido na maioria das vezes com um sorriso, um bom dia ou um pois não... Esta semana fui no Shopping Morumbi, estabelecimento que se gaba do nível de suas lojas e cujos preços beiram o "caro" (digamos assim). Era hora de almoço e eu e meu cunhado resolvemos comer num desses "Tal e coisa Grill" (combinamos não divulgar o nome, pois no final não nos cobrou a conta) e recebemos um atendimento de quinta ou sexta categoria. A começar que o prato veio errado, depois veio frio e, suprema glória, veio faltando pedaço. Do suco, nem soubemos a cor... e os atendentes riam da nossa cara. Depois até passei pelo banheiro para ver se, por acaso, não ostentava meu nariz vermelho.
Hoje à noite passei pelo episódio dois, e a pizza levou mais de duas horas para aparecer. Com uma atendente de telefone dessas, qualquer pizzaria iria à falência. Esta eu não sei porquê ainda não o foi. Ela ri da sua fome, diz prazos estapafúrdios e acha graça da reclamação. A pizza veio sem a muzzarella prometida  (só lombo e cebola?) e o moto-boy alertou para segurar a embalagem por baixo, pois o papelão é fino, dobra e deita a pizza na calçada. Ele avisou com tanta veemência, que imagino já ter presenciado isso várias vezes.
Ora, estamos na Pacata Vila dos tempos do Império, uma cidade de primeira (você coloca a segunda e já saiu dela), portanto não cabe levar duas horas para entregar um pedido. NÃO TEM DESCULPA.
Eu não entendo, com tanto SEBRAE, SENAC etc e tal, como pode ter comerciante ruim pela rua. A única conclusão que chego é a de que as pessoas não reclamam. Eu reclamo e não é a primeira vez que almoço de graça por conta disso, pois é a única reparação que o gerente vê como saída. Já no caso da pizza, esta foi a última vez que este estabelecimento que só abre à Notte me vendeu uma.

PS: "Notte" não é um erro de digitação, é o nome da pizzaria que não sabe atender.
PSII: a foto foi feita na Barragem de Pau dos Ferros/RN


quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Suporte para Iphone - faça você mesmo





Muito simples de fazer. Bastam sete lápis e alguns elásticos. Primeiro você faz com que três lápis pareçam o esqueleto de uma cabana de índio americano. Depois você amarra outros três de forma que os primeiros três fiquem firmes.Por último coloca-se o sétimo lápis paralelo a um dos anteriores para que o Iphone possa ter uma base. Está pronto seu suporte. O modelo da foto foi feito com lápis que tem uma borrachinha na ponta de modo que a traquitana fique firme na mesa, sem escorregar. Veja as fotos e copie. Eu mesmo já tinha visto algo assim, só que com cinco lápis. Aperfeiçoei-o, portanto, acrescentando mais dois lápis de modo que ficou bem firme. Mãos à obra pessoal!




PS: só não vai fazer "keném" o Goiás: vai até lá pra bater na trave...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

John Lennon 9/10/40 - 8/12/80

Nothing to do to save his life
Call his wife in
Nothing to say but what a day
How’s your boy been
Nothing to do it's up to you
I've got nothing to say but it's O.K
Good morning, good morning...



PS: curiosamente, 8/12 é "dia da Justiça"... 

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Ressuscitando os mortos

George Lucas vem ai com seu projeto de ressuscitar astros através da computação.  A idéia é colocá-los para atuar junto aos jovens talentos, naturalmente visando bilheteria. Animado com a empreita, ele vem sistemáticamente adquirindo direitos de imagem dos astros do passado. Ao que me consta, uma certa agremiação esportiva de São Paulo, saiu na frente.


domingo, 5 de dezembro de 2010

A conquista no Rio

Ver o Fluminense Campeão, a algazarra no Engenhão e a tristeza Corinthiana... não tem preço. Mas assim que vi a camisa listrada com o vermelho, o branco e o verde, me lembrei de uma estória da minha infância. Até os dez anos passei várias férias no Rio na companhia de meus pais. Estes eram malucos por Boliche e faziam parte de uma equipe aqui de São Paulo. Certa vez, por ocasião de uma destas férias, nós "os paulistas" iamos disputar uma final de torneio de Boliche com os cariocas do Clube Germania. Na verdade apenas húngaros residentes no Rio e São Paulo. Mas qual não foi a surprêsa quando chegamos ao local do jogo e a turma do Germania estava uniformizada. Meu pai saiu rapidamente do local e adquiriu na primeira casa de artigos esportivos um jogo de camisas do Fluminense (cujas cores são às da bandeira húngara). Assim, "os paulistas" também passaram a ter uniforme. Isso durou alguns anos até que não se jogava mais Boliche e eu herdei o jogo de camisas com as quais eu e meus amigos disputávamos os jogos nos campinhos de terra do bairro. Estas camisas do Fluminense acabaram fazendo história em São Paulo. Foi bom vê-las com sua Glória reestabelecida. Mas, pensando bem, vou confessar uma coisa: foi muito melhor ver o Corinthians terminar seu ano de centenário "sem ter nada"...

sábado, 4 de dezembro de 2010

O verbo contra o vento...

Alexandre Veras nos presenteia com um dos documentários mais belos e poéticos de que tenho notícia. Trata-se de "As vilas volantes - o verbo contra o vento" numa realização conjunta do Ministério da Cultura, da Fundação Padre Anchieta e TV Ceará. São 60 minutos de uma viagem ao imaginário das pessoas cujas vilas literalmente "andam", empurradas por dunas que parecem ter vida própria. Tudo obra e graça dos ventos, que impulsionam velas de pescadores, mas também produzem ondas gigantes e vilas volantes. E é contra estes ventos que o filme nos dá a palavra, o verbo, a construir na imaginação de cada um o cenário da vida.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

"Cronicamente inviável"

Acredito que no País todo, mesmo nos territórios deflagrados e certamente nos templos de consumo da minha paulicéia desvairada, houve o lançamento oficial do mais novo membro da família "Eu posso!" I pode isso, I pode aquilo e por último o I pede. Pede que ganha, não é assim? O Universo conspira etc e tal, faz um pensamento positivo (pode ser Anglo também) e do fundo do coração, igual a Luciana G., deseje: I pede!! Mas pede de coração!
E entre disputar fila com famoso (que depois chega atrasado e ainda passa na frente, né Mion...) ou assistir "Cronicamente inviável" do Sérgio Bianchi, eu preferi a última opção. Uma espécie de leque de mitos da brasilidade com algo de cirúrgico que expõe entranhas, contradições e comportamentos. Parabéns ao Sérgio.
Assista o filme e depois veja as fotos das filas do lançamento. E não diga que não foi avisado...


 PS: se não tivesse acabado de adquirir meu avião da Dell com 6 de memória, talvez  fosse lá neste final de semana, mas devido às circunstâncias... vou esperar para adquirir a versão II do brinquedo, talvez já neste primeiro trimestre de 2011. Ipad, você ainda vai ter um! (kkkkkkkkkkkkkkk)

terça-feira, 30 de novembro de 2010

"Experimental" ainda cabe? Brasília com a palavra...

Hoje saiu a premiação do Festival de Brasília e a palavra de ordem parece que foi o ineditismo, o experimental. Brasília não é lugar para experiências. Brasília deveria ser sinônimo de solidez e calmaria. Experiências no Planalto Central irradiam-se por todo o território e a sacudidela das marolas nem sempre é boa. Minha mulher me adverte de que o texto é sobre cinema e não política ou economia, mas no meu ver das coisas não existe cinema sem dinheiro e sem idéias (políticas). Mas, enfim, vamos aos vencedores:

Melhor filme  - "O Céu Sobre os Ombros", de Sérgio Borges
Prêmio Especial do Júri - Aos personagens/atores do filme "O Céu Sobre os Ombros"
Melhor direção - Sérgio Borges, por "O Céu Sobre os Ombros"
Melhor ator - Fernando Bezerra, de "Transeunte"
Melhor atriz - Melissa Dullius , de "Os Residentes"
Melhor ator coadjuvante - Rikle Miranda , de "A Alegria"
Melhor atriz coadjuvante - Simone Sales De Alcântara, de "Os Residentes"
Melhor roteiro - Manuela Dias e Sérgio Borges por "Céu Sobre os Ombros"
Melhor fotografia - Aluizio Raulino, por "Os Residentes"
Melhor direção de arte - Gustavo Bragança, de "A Alegria"
Melhor trilha sonora - Andre Wakko, Juan Rojo, David Lanskylansky e Vanessa Michellis por "Os Residentes"
Melhor som - Som Direto, Edicão de Som e Mixagem de "Transeunte"
Melhor montagem - Ricardo Pretti, de "Céu Sobre os Ombros"

Eu não dei palpite nenhum nestas escolhas, sequer um mísero voto me pediram... mas na minha TV, nesta noite especial, passou "A Carga da Brigada Ligeira" com Errol Flynn, Olivia de Havilland e David Niven, entre muitos outros. Excepcional P&B de 1936 com uma estória de amor ambientada na India e na Guerra da Criméia, com sacrifícios, atos heróicos e alguma verdade histórica ganhadora do Oscar de Melhor Assistente de Diretor em 1937. Afinal a noite foi de premiação, ou não?
Taí um filme que vale o tempo gasto.


segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Cinema

Reza a Lenda que "gente famosa que morre no mesmo dia que outro famoso... deixa de ser famosa". E Mario Monicelli deu este azar. Você, sem nem piscar, já está pensando: Quem? Pois então...Não disse! Quem mandou morrer no mesmo dia em que foi divulgada a morte de Leslie Nielsen...
 Mario Monicelli foi o diretor de "O incrível exército de Brancaleone". E este eu não vou me dar ao trabalho de explicar, mas ganha um sorriso definitivo e permanente quem assistir. É mais ou menos assim: antes de ver, seu mundo é um retrato três por quatro e preto e branco. Depois dele, vira algo como um outdoor colorido. Experimente, não tem contra-indicação e nem precisa de receita...

domingo, 28 de novembro de 2010

Real Fábrica de Ferro de Ipanema

A Real Fábrica de Ferro de Ipanema foi reconhecida internacionalmente como berço da siderurgia brasileira e situa-se no Município de Iperó, na região de Sorocaba/SP. Esta foi uma aventura que começou no ano de 1589, quando Affonso Sardinha e seu filho descobriram minério de ferro na região. Tentou-se fundir ferro naquele local na base da tentativa e erro em várias ocasiões como 1601 a 1615 ou 1680 e até 1799. No início do século XIX, com D. João VI no poder e o Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve estabelecido Martim Francisco de Andrada faz nova tentativa, sucedida por Frederico Guilherme Varnhagen que constrói dois altos fornos e consegue assim a "primeira corrida de ferro" (ferro liquefeito). A empreita revela-se altamente proveitosa chegando a produzir duas toneladas de ferro por dia até 1895 quando o estabelecimento é desativado pela recém empossada República. Mais tarde, já sob o comando do Exército o local volta a produzir, inclusive com a construção de fornos de carvão inaugurados em 1913 com a presença do então Minsitro do Exército e também o Comandante da Segunda Região Militar. Dos Altos Fornos da Real Fábrica de Ferro de Ipanema sairam armas e munições para a Revolta Liberal , para a Guerra do Paraguai e todos os artigos necessários ao Brasil do século XIX, de panelas de ferro a engenhos de açúcar e café, gradis, etc., com artigos premiados em feiras nacionais e internacionais.
No próximo mês de dezembro iniciam-se as comemorações pelo 200 anos da Real Fábrica, sendo que
no sábado, dia 4, o evento comemorativo do bicentenário de fundação da Real Fábrica de Ferro São João de Ipanema será aberto às 9h, no auditório, com palestra do diretor do Departamento do Patrimônio Material e Fiscalização do Instituto do Patrimônio Histórico e Arquitetônico Nacional (Iphan), arquiteto Dalmo Vieira Filho. Ele abordará ‘As perspectivas de restauro do conjunto de prédios do sítio histórico‘.
Às 10h, acontecerá o lançamento do livro ‘Subsídios para a história do Ipanema‘, seguida de homenagens a personalidades, pesquisadores e estudiosos da importância histórica, cultural, econômica e turística da Floresta Nacional de Ipanema (Flona), no contexto regional, estadual e nacional. Às 11h, na Casa do Administrador, será inaugurada a exposição ‘200 anos da Real Fábrica de Ferro São João de Ipanema‘, com o descerramento da placa comemorativa. Em seguida, será feita uma visita à Serraria e à Casa das Armas Brancas.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3266-9099 e e-mail: flonadipanema@ig.com.br.
INFO: Folheto da Unidade de Conservação Federal do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio e Jornal Cruzeiro do Sul
FOTOS do local, no local por Carlos Kogl

sábado, 27 de novembro de 2010

se há o que comemorar, esqueceram de me dizer...

Você veja como são as coisas... tremendo sabado de sol e eu enfiado numa sala de aula, sendo overloaded com certificação digital e o aniversariante do dia morto. Hendrix faria hoje 68 anos. Nada como comemorar ao som de "Machine Gun", como aliás, lá no Rio estão fazendo. Cariocas que, por sinal, resolveram declarar aberta a temporada de Guerra Civil, talvez em preparação à posse da "Guerrilheira Manequim, ai de mim" como já vaticinava um "antigo compositor baiano que me dizia: tudo é divino, tudo é maravilhoso". É isso, início do verão, festas de fim de ano, festas de começo de ano. Eu não me conformo. EU me recuso ao conformismo, "eu subo, eu desço, paz e amor, xuxu beleza... eu vou mais é me afundar na Lingerie!"
Ao menos, na hora do almoço, me senti em Paris... passeando na Praça Antônio Prado 
depois de ter comido no Largo do Café.


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lembra da eleição?

Pois quem ganhou foi a Onça!
A onça parda é o maior felino registrado atualmente em São Paulo e o segundo maior do Brasil. Foi encontrada em duas áreas da zona sul: Fazenda Capivari e Parque Estadual da Serra do Mar. Trata-se do felino com maior distribuição no continente americano: do norte do Canadá ao sul da Argentina e do Chile --Terra do Fogo).
No Brasil, ocupa todos os tipos de biomas: Amazônia, caatinga, cerrado, mata atlântica, Pantanal e campos sulinos. Ela possui uma grande capacidade de adaptação aos diferentes ambientes e climas.
A suçuarana mede entre 86 cm e 154 cm de cabeça e corpo, e a cauda mede entre 63 cm a 96 cm. Seu peso varia de 29 kg a 120 kg, sendo os machos maiores do que as fêmeas. Possui coloração uniforme parda. Tem hábitos solitários, terrestres e noturnos e alimenta-se principalmente de mamíferos de médio porte --como quatis, catetos, tatus e capivaras-- e vertebrados de pequeno porte. Nas áreas rurais, aproxima-se de habitações humanas e alimenta-se de animais de criação. Essa proximidade faz com que seja alvo de perseguição e contribui para a redução de sua população. A espécie é considerada vulnerável no Estado. 
A Prefeitura vai usar a imagem da personagem "Onça Suçu" para trabalhar a questão da biodiversidade nas escolas.


PS: Falando em ecologia e biodiversidade... quem viu o vexame VERDE, ontem no Pacaembú? O que foi aquilo? Alguém explica?  Tem explicação?


domingo, 21 de novembro de 2010

então...

então... McCartney e Lou Reed na mesma cidade na mesma noite. São Paulo tá parecendo cidade de interior: quando acontece alguma coisa é tudo ao mesmo tempo...

O que é do lápis sem a cor?

Levo lápis de cor,
seja lá aonde eu for.
Sempre chego demente...
para colorir, deixar diferente.
Abuso das leituras, faço releituras,
pensando bem, deixo pinturas.
Sagradas iluminuras,
como janelas de minh'alma,
a retratar as feminices do meu amor,
este, o que me acalma
e me cerca de humano calor...
Desta feita foi diferente,
pelo correio, o lápis foi na frente...
para ela desenhar e colorir nosso horizonte,
esse, ali defronte.

sábado, 20 de novembro de 2010

Valsa com Bashir

Tem quem viu ao vivo. Tem que não quis ver. Tem na locadora, tem na memória. É dedo na ferida de Sabra e Chatila. Ao mesmo tempo é aula. Aula de cinema, de documentário, de como matar tendo cobertura, de como cobrir um massacre, de como dar cobertura a um massacre. Aqui não se levou em conta o dito popular de que vingança é um prato que se come frio. Falei que foi aula? Pois mais parece lição que nunca se aprende...
Se tiver estômago, tenha em casa...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Dia... da bandeira



Não é desta bandeira, nem daquela dos olhos vermelhos, mas a da casa dos Habsburgos ou de Bragança, usurpada pelos golpistas fardados. Fardados e sem bandeira, sem ideais ou escrúpulos... Soldado! Traga-me uma bandeira!  Mas poderia ser desta... afinal é de heróis.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Olivia Palito

Eu hoje (17/11)  fiz um bate volta de quase setecentos quilômetros, tomei chá de cadeira em dois Cartórios, passei por Pardinho, Pratânia, Botucatu e Bauru; fiz reunião com clientes, babei na qualidade da mercadoria da Star Garden (até comprei quatro enfeites de Natal), comi uma esfiha muito boa lá da Libanesa e quando voltei com o pé no fundo pra ver se via meu Palmeiras ganhar do Goiás (e vi!) vejo a Fatima Bernardes vestida de Olivia Palito... Pode?

Imagem: vista do alto da Cuesta em Pardinho.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Você tem passarinho em casa? Na gaiola?

Pois deveria se envergonhar de ter aves engaioladas!
Reproduzo aqui duas fotos que fiz para a campanha contra o cativeiro de aves. E não me venham com essa de que estas aves são exóticas, não são da fauna nativa, portanto pode, etc e tal blá blá blá: Tá errado! Gaiola só para enfeitar, decorar e olhe lá: nada de passarinho dentro!
Contribua com a campanha, reproduzindo livremente estas imagens.
O Planeta agradece.

sábado, 13 de novembro de 2010

Fliporto ao vivo


na foto Contardo Calligaris em sua fala de agora mesmo, neste minuto de djá, enquanto eu como um couz-couz...werygodie de bão.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Tá na hora de chamar o Ganso



Esta é uma paródia da música 2345meia78, do Gabriel O Pensador

direção do Clip: Peter Pires Kogl

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Verdão a caminho! A gora é semifinal!

Desta vez os adversários foram, o Atlético Mineiro e os locutores da Globo. De letra: dois a zero e tchau!!! Que venham os rebaixados Goiás e Avai com Guga ou sem. Não tem pra ninguém! Olha, mas é o fim da picada: locutor e comentarista da Globo deveriam calar a boca. Não é só o Galvão. É o Glavão, o Kleber, o Casagrande, o Leifert e o Caio. Calem a boca todos! Depois do jogo eu passei pro terceiro tempo da Band e por lá eles viram o mesmo jogo que eu: um Palmeiras aguerrido, interessado em ganhar o jogo e não no nhenhenhém do Galo mineiro, que veio pra perder. Se dependesse do Kleber Machado e do Casagrande o Atlético tinha feito dois tentos nos últimos quatro minutos do jogo, perdendo de dois e sem ânimo... O problema é que a imagem da Globo é imbatível. O negócio é por no "mute" e deixar a Transamérica transmitindo. Bola pro mato, que o jogo é de campeonato!!!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Centro Cultural Tao Sigulda

Este ano o Centro Cultural Tao Sigulda completa 25 anos e comemora inaugurando sua 50ª Coletiva de Artes Plásticas, com Vernissage prevista para o dia 28 de novembro às 11:00 h na Estrada do Mirante 1440 - Figueira Branca - SP (entre Campo Limpo Paulista e Jarinu). A exposição ficará aberta até março de 2011 com obras do próprio Tao, Tomie Ohtake e muitos outros, entre esculturas e pinturas. 
Imprima o mapa e não perca nem o caminho nem a oportunidade de conhecer este local único e adquirir obras de qualidade.

domingo, 7 de novembro de 2010

Nos muros da cidade...


When I think back
On all the crap I learned in high school
It's a wonder
I can think at all
And though my lack of education
Hasn't hurt me none
I can read the writing on the wall

Paul Simon
(Kodachrome)

PS: muro da Avenida Paulo VI de frente com a Rua Lisboa no bairro de Pinheiros - SP

sábado, 6 de novembro de 2010

Eu sou um fotógrafo ; não um ladrão...

Estou cansado de ter de lidar com seguranças corporativos, com simples e mal treinados armários fardados, que insistem na frase "é proibido bater foto!". Tá certo, às vezes eles dizem "não pode" ou mais raramente; "por favor". A pessoa não quer nem saber a razão de estar proibindo (o gerúndio aqui foi proposital - para o leitor entender o clima da abordagem), não sabe dizer porquê é proibido e nem qual o amparo jurídico da proibição. "Não pode", e pronto. Fui pesquisar e descobri que os empresários, lojistas de shopping, policiais, gerentes de aeroporto, caixas de supermercado, donas de casa e demais urbanóides se sentem ameaçados por uma câmera fotográfica, temendo ser a foto apenas pesquisa para futuros assaltos. Pensei que era nóia tupiniquim, desenvolvida a partir da nossa experiência cotidiana com a violência. Mas não, simples engano: é nóia mundial. Na inglaterra, por conta de legislação anti-terror já surgiu até um movimento "I'm a Photographer, not a terrorist". Quem sabe não é uma saída para nós também: "Eu sou um Fotógrafo, não um ladrão!"


PS: Quando fiz a seqüência de imagens da qual a primeira lá de cima faz parte, fui abordado por um segurança privado com moto e radiocomunicador...
PS2: A foto de baixo é do site inglês...

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O Salão, a Corrida e a Cidade...

Nestes dias de Salão do Automóvel e Formula 1, nada como encontrar um destes estacionado defronte a FAAP, sem vigias, correntes ou outros obstáculos quaisquer. Mas, ainda assim, a cidade pede mais amor.