PINTEREST

domingo, 16 de agosto de 2009

VAMOS AO TEATRO ?

EU FUI VER:
"As pontes de Madison" com Marcos Caruso e Jussara Freire. Os atores e o cenário são excepcionais e a estória é emocionante. Pelo que ouvi e li, eu fui um dos privilegiados que não viu o filme homônimo com o Clint e a Meryl e, portanto, não comparei nada com ninguém. Mas Marcos e Jussara não carecem de comparação pois já provaram seu talento em muitas oportunidades e nesta peça dão um banho de capacidade e performance. O cenário e, principalmente, a iluminação nos conduzem no tempo e no espaço de forma irrepreensível. Gostei e recomendo. Teatro Renaissance (Al. Santos - SP) e depois em viagem pelo país.
Elenco: Marcos Caruso, Jussara Freire, Luciene Adami e Paulo Coronato
Direção: Regina Galdino

SALVE GALERA !


A rodada do Brasileirão terminou e foram grandes as reviravoltas: Galo deixou a zona da Libertadores e Coritiba a do rebaixamento. Goiás voltou a ser vice e o Flu e o Sport se afundam cada vez mais.

DILEMA mesmo foi o do Corinthians: ou afundava de vez em direção À segundona ou ajudava o Palmeiras. O que fazer??? Muita reza e reunião foi necessária para se concluir que dos males o menor era ajudar o arqui-rival.

Com os resultados todos computados, o único que pode tirar o saboroso título de "campeão" do turno do verdão é o Internacional de Porto Alegre.

E, quer saber? Tomara que tire mesmo.

Tem que fazer os seis pontos, mas além de merecer, fará bem à rapaziada do Parque Antarctica. Estes precisam entender que o torcedor quer ver gols e resultados e não desculpas esfarrapadézimas de como perdemos este ou aquele gol, jogada, disputa de bola, partida, troféu, campeonato...

ACORDA MURICY !!!! o SP ta chegando...

NOTA TRISTE DA RODADA: a goleada que o Mengo levou... não precisava.

FISCAIS DA LEI E DA SAÚDE


Não só na Capital está sendo levada a sério a nova Lei Estadual que proíbe o fumo em locais fechados de uso coletivo. No Baile do 352º Aniversário de nossa cidade os fiscais perambularam por todos os locais do recinto e devidamente identificados ficaram de olho em eventuais transgressões, que felizmente não aconteceram. Para os fumantes a organização reservou uma área externa que recebeu inclusive um bar de apoio. Assim, os fumantes não puderam reclamar de excesso na discriminação e os não fumantes (dentre os quais recentemente me incluo) puderam respirar aliviados aquela porcaria de fumaça que a banda sempre faz questão de usar para empestear o salão. VAI ENTENDER...