PINTEREST

terça-feira, 3 de novembro de 2009

ALÔ ALÔ TERESINHA

Pois muito bem. Fui ao cinema esperando encontrar um bem pesquisado filme sobre Abelardo Barbosa, o Chacrinha e sua trajetória vitoriosa no rádio e na televisão do Brasil. Encontrei, no entanto, péssimos diálogos, gente sem noção e algumas cenas que não fizeram jus ao nome do Velho Guerreiro, além de outras que nada tiveram a ver com ele. Um verdadeiro desperdício, de tempo, de dinheiro e de esforços. Triste, principalmente pois parece filme sobre qualquer outra coisa... no qual Chacrinha apenas faz figuração.

4 comentários:

Cenas de Cinema disse...

Olá!

Nossa! Não concordo com você não.
Realmente o filme (ao contrário do que eu também esperava) não é um documentário sobre o Chacrinha, mas tem tudo a ver com ele.
Aquele mundo e aquelas pessoas só existiram porque ele quis que existissem.

Beijocas

Gladys Ferreira disse...

Acho que sua resenha foi muito feliz. Pois o fato é que o filme, não é sobre o chacrinha e isso, por si só, já basta para decepcionar. Se é sobre "aquele" mundo e as pessoas que transitaram por ele, que isso fosse colocado! poxa! para mim foi uma grande decepção e digo mais. Se fosse apenas isso, tudo bem, mas o filme é quebrado e mal montado. decepção mesmo! parabéns!

Gláuber disse...

DEMOCRACIA!

cheguei demasiado TARDE disse...

Eu penso o seguinte: para falar de chacrinha não precisava por a idosa pelada no chafariz, nem mostrar o Nelson Ned nervoso, nem o Wanderley dando depoimento em frente a uma parede estrupiada. Ou seja, não é mostrando a decadência dos outros que se vai contar a história de um dos pioneiros da TV brasileira. Daquele que soube fazer a transição do rádio para a Tv e sobreviveu nela por décadas...