PINTEREST

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ó DÚVIDA CRUEL...


Assaltou-me a tal Dona Dúvida... e é cruel esta senhora. Estava distraído ali no meio da Marginal Tietê, importante via de parada obrigatória dos paulistanos, quando me deparei com a placa da foto que lhes mostro. Difícil saber o que pretendem os anunciantes "ET" e "EGESA" com este "ATENÇÃO: PROIBIDO A ENTRADA DE PESSOAS ESTRANHAS NA OBRA". Primeiramente pois a obra em si não possui cerca alguma e nem entrada que se possa identificar. Trata-se de um grande buraco entre as pistas da tal da Marginal do Tietê. Pois então, se alguém resolver que seu carro quebrou e precisa, depois de devidamente estacionado, atravessar a pé as pistas e os canteiros para chegar ao Posto de Gasolina e Serviços... já entrou na tal da obra. E se for uma pessoa estranha? Danou-se, penso eu.

Mas não para por ai: Pois além de não ter entrada, nem cerca... imagino que o certo seria: entrada de pessoas estranhas à obra. Ou seja: se não for peão, engenheiro, fornecedor ou prestador de serviços, então é estranho à obra e, portanto, não tem nada pra fazer ali. Pior, pode se machucar, dai é melhor que fique longe... Certo? ERRADO! Pois que a placa avisa que apenas as pessoas estranhas estão proibidas de lá entrar (apesar de já termos esclarecido que não há entrada). Dai a grande pergunta: o que é uma pessoa estranha, ou melhor, como é uma pessoa estranha?
PS: o que eu penso sob a rubrica "Pessoa Estranha" não é politicamente correto e nem publicável....

Nenhum comentário: