PINTEREST

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

ANIVERSÁRIOS


Hoje é aniversário do famigerado 11 de setembro (9/11) ou "nine one one" (na verdade "nine eleven) como alguns o chamam. É e não é da minha conta. Monstruosidade perpetrada contra inocentes ou declaração de guerra? Alucinação terrorista ou ato justificável dentro de um conflito maior? Nunca saberemos, pois as análises, para terem um mínimo de lucidez e distanciamento histórico, vão demorar uns cem anos ou mais. Caíram as torres gêmeas, símbolo da pujança capitalista, portanto alvo preferencial de Osamas da vida. Já tinha sido tentado uma vez. O duro foi ver ao vivo e a cores na tela da tv a cabo que estava ligada na Bloomberg.
Mas eu prefiro lembrar de outra queda (também assistida ao vivo e a cores), que este ano completa vinte aniversários. A queda do muro de Berlim, acontecida em 1989 e que acabou simbolizando a liberdade para milhões de pessoas. Liberdade de ir e vir, pensar e, sobretudo, expressar.
O muro de Berlim foi o último ato insano de uma sucessão de absurdos que se iniciou em 1/09/1939 com a deflagração da Segunda Grande Guerra, cujo final levou à divisão da Alemanha entre os aliados nas chamadas "zonas de influência". Os soviéticos levaram a sério a tal da "influência" e construíram o muro em 1961. Levou 28 anos, ceifando vidas nas tentativas de transposição, até ser derrubado.
Curiosamente, em 1989 o mundo se tornou mais livre e oito anos atrás ficou paranóico, restringindo a liberdade de pensamento e locomoção.
Cabe aqui um minuto de reflexão, em silêncio.

imagens: capturadas na net nos seguintes endereços...

http://www1.folha.uol.com.br/folha/galeria/album/p_11terrorismo_05.shtml

http://www.meionorte.com/josefortes,mal-entendido-provocou-a-queda-do-muro-de-berlim,83981.html

Nenhum comentário: